Necton troca Hapvida (HAPV3), Gerdau (GGBR4) e Marfrig (MRFG3) em carteira mensal

Necton troca Hapvida (HAPV3), Gerdau (GGBR4) e Marfrig (MRFG3) em carteira mensal
A Necton incluiu três novas recomendações: Multiplan (MULT3), Simpar (SIMH3) e o ETF Small Caps (SMAL11)

A Necton atualizou sua carteira recomendada de dezembro com três novas recomendações: Multiplan (MULT3), Simpar (SIMH3) e o ETF Small Caps (SMAL11). Os papéis entraram nas posições antes ocupadas por Hapvida (HAPV3), Gerdau (GGBR4) e Marfrig (MRFG3).

De acordo com a empresa, a adição da Multiplan à carteira recomendada do último mês do ano reflete a crença de que o “setor como um todo está atrasado frente aos demais, tendo em vista que o fluxo operacional do setor não voltou aos patamares pré-pandemia, mas tem demonstrado recuperação linear positiva com as medidas restritivas sendo flexibilizadas.”

Mais especificamente em relação à Multiplan, a corretora avaliou que a companhia conta com boas localizações e bons imóveis em seu portfólio, ao mesmo em que possui um mix de lojistas e omnichannel em evolução, com parcerias com a B2W (BTOW3) e o Google.

A Necton também espera que a recuperação do setor de shoppings deve se intensificar com a maior flexibilização, atrelado ao período sazonalmente mais forte.

Resiliência e diversificação são os ponto a favor da Simpar

Na visão da equipe de análise da Necton, o modelo de negócios da Simpar, uma holding de infra-estrutura logística com participação em empresas como JSL Logística, Movida (MOVI3), Vamos e CS Brasil, demonstra resiliência e diversificação de atividades.

O conglomerado ainda apresenta perspectivas positivas com a retomada da economia nos setores atendidos pelas atividades de logística do grupo e o aumento dos serviços de locação de veículos e caminhões por terceiros, informou a corretora.

Nesse sentido, a recomendação do papel da Simpar é amparada pelo possível IPO (oferta pública inicial de ações) da Vamos; pelas aquisições da Transmoreno e Fadel  no portfólio da JSL; pela entrada no período de alta temporada do rent-a-car da Movida; pela melhora na alavancagem financeira; pela recuperação macro econômica e cenário de juros baixos no médio-longo prazo; e por fato do grupo ser um dos players interessados na aquisição dos Correios.

SMAl11 volta a carteira mensal da Necton

Já o ETF SMAL11, que segue o índice de Small Caps da B3, é uma forma de expor a carteira a companhias com menor capitalização de mercado, mas pulverizando o risco, informou a Necton.

A equipe de análise disse enxergar algumas Small Caps com quedas muito acentuadas, “e em um cenário de reabertura e normalização das atividades econômicas, que já começa a se desenhar, ainda que de forma lenta e incipiente, essa classe de ativos pode apresentar retornos mais interessantes em prazos mais longos.”

As maiores participações no índice são Eneva (ENEV3), Bradespar (BRAP4), Azul (AZUL4), Banco Inter (BIDI11), Qualicorp (QUAL3), Yduqs (YDUG) e Cogna (COGN3).

Carteira recomendada de dezembro completa

Além das novas recomendações, a corretora manteve suas indicações referentes ao mês de novembro.

Carteira recomendada de dezembro — Necton
Carteira recomendada de dezembro (Fonte: Bloomberg e Necton)

A Necton informou que espera uma continuidade do otimismo para o mês de dezembro, embora note que o apetite por risco venha em alta, seja pela recuperação dos indicadores econômicos ou pelo noticiário internacional, que vem apresentando uma série de notícias positivas. “Chamamos a atenção que uma reversão parcial ou falta de renovação do mesmo fluxo otimista pode tirar um pouco o ‘pé do acelerador dos mercados'”, destacou a corretora.

A carteira recomendada da Necton para o mês de novembro registrou um retorno de 14,37%, enquanto o Ibovespa subiu 15,90% no período.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião