Itaú (ITUB4) e Vivo (VIVT3) estão entre as empresas que mais perturbam consumidores, diz Procon

Itaú (ITUB4) e Vivo (VIVT3) estão entre as empresas que mais perturbam consumidores, diz Procon
Apesar de ficar no ranking de companhias mais pertubadoras pelas ligações, Itaú só foi autuado duas vezes - Foto: Pixabay

O Itaú (ITUB4) e a Vivo (VIVT3) estão entre as empresas mais “pertubadoras” no ranking lançado pelo Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (Procon-SP).

Os dados foram divulgados recentemente, elencando as empresas que mais violam o direito de privacidade previsto quando o consumidor está inscrito no cadastro “não me ligue”.

O Banco Itaú, que é o 5º do ranking das empresas mais pertubadoras, soma 2,3 mil ligações feitas aos consumidores que optaram por não receber chamadas de telemarketing e afins.

O ranking feito pelo Procon é divulgado desde 2018, e vale frisar que o banco esteve presente dentre as 10 piores em presas no quesito em todos os anos em que a lista foi feita.

Vivo lidera ranking dos perturbadores

“O Ranking dos Perturbadores foi criado porque para muitas empresas apenas a aplicação de multas não tem servido pra refrear sua prática abusiva. Por essa razão, o Procon-SP pretende expor ao consumidor quais são as marcas e fornecedores que não têm respeito por ele, e continuam assediando e fazendo ofertas contra a sua vontade”, afirma o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

O diretor, na mesma toada, cita que o ranking deve ser lembrando pelo consumidor “na hora de prestigiar uma marca.

Em 2021, o ranking é encabeçado pela Vivo (VIVT3):

  1. Vivo – 3.743 ligações/mensagens
  2. Dr de Todos – 3.077 ligações/mensagens
  3. Claro – 2.524 ligações/mensagens
  4. Banco Pan (BPAN4) – 2.522 ligações/mensagens
  5. Banco Itaú – 2.308 ligações/mensagens
  6. Tim – 2.294 ligações/mensagens
  7. Viva Mais – 2.256 ligações/mensagens
  8. Santander (SANB11) – 1.838 ligações/mensagens
  9. Banco BMG (BMGB4) – 1.618 ligações/mensagens
  10. Safra – 1.167 ligações/mensagens

O cadastro do “não me ligue”, em tese, impede que as empresas consigam ligar para o consumidor – que pode cadastrar até cinco linhas telefônicas no site do Procon.

Atualmente, um volume de 2,9 milhões de linhas telefônicas estão cadastradas no programa. O cadastro prevê manter os números na lista de “não me ligue” por tempo indeterminado, até que o consumidor peça pela retirada.

Apesar de entrar na lista de mais perturbadoras, Itaú foi autuado duas vezes

Além da contagem sobre as ligações e mensagens feitas, o Procon elencou as companhias que foram autuadas mais vezes nesse sentido. Quem encabeça esse ranking, contudo, é a Claro – que já teve seis autuações até então.

Essas autuações são feitas desde 2010, um ano após a criação do cadastro “não me ligue”. Em pouco mais de uma década de existência, o Procon já realizou 346 processos administrativos nesse âmbito, com R$ 250 milhões aplicados em multas.

Abaixo da Claro, no ranking, consta a Brasfilter e, novamente, a Telefônica (Vivo), com cinco processos cada uma, além dos bancos BMG, Bradesco (BBDC4), Banco do Brasil (BBAS3), Banco Pan e Santander, com quatro processos cada, assim como a Folha de S. Paulo, a Nextel e a Tim. O Itaú soma duas autuações, em conjunto com outras 34 empresas.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO