Patrocinado por:

Ibovespa sobe 1% na abertura, com alta de aéreas e queda de Vale (VALE3)

Ibovespa sobe 1% na abertura, com alta de aéreas e queda de Vale (VALE3)
Ibovespa. Foto: Pixabay

O Ibovespa abriu em alta na manhã desta sexta-feira (14), acompanhando os índices mundiais que retomam o otimismo e procuram virar a mão neste fim de semana. Em forte volatilidade, o maior índice acionário brasileiro caminha para encerrar a primeira metade de maio de forma positiva.

Por volta das 10h45, o Ibovespa subia 0,96%, para 121.862 pontos. Hoje, o bom humor interno é puxado pelos resultados corporativos do primeiro trimestre. A temporada de balanços continua fazendo preço no mercado brasileiro, com uma série de empresas renovando seus melhores resultados históricos.

No âmbito político — que por consequência acaba influenciando as companhias — o Supremo Tribunal Federal (STF) deliberou sobre a exclusão do ICMS da base do PIS/Cofins. A mudança começará a produzir efetiso a partir de 15 de maio de 2017, incidindo no impostos destacado pela nota. A decisão impacta as contas públicas e beneficia companhias.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

No mercado de commodities, após a forte queda na véspera, o minério de ferro continua a ampliar suas perdas, após atingir sua máxima histórica no início da semana, com o governo chinês praticando esforços para conter a alta da matéria-prima.

Segundo especialistas, a tendência da commodity deve ser positiva ao longo de todo 2021, com a normalização demorando a aparecer. O alto patamar de preços deve beneficiar a distribuição de resultados da Vale (VALE3) no segundo semestre. Nesta manhã, as ações da mineradora caem 1,1%.

No radar corporativo, o destaque fica para a Petrobras (PETR4), que encerrou o primeiro trimestre com um lucro líquido de R$ 1,16 bilhão. O resultado reverte o prejuízo de R$ 48,5 bilhões no primeiro trimestre do ano passado. Vale ressaltar que no período a empresa passou por forte volatilidade, causada pelas tensões políticas em meio a reajustes do preço de combustíveis.

Segundo a corretora Guide, a petroleira foi capaz de reverter o prejuízo recorde do primeiro trimestre de 2020 em função do “bom resultado operacional influenciado pela alta do preço do Brent e dólar”. O impacto sobre as ações deve ser marginalmente positivo, disse o analista Luis Sales.

No front da pandemia, continua a chamar atenção a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. Os integrantes da comissão tem ouvido ex-ministros e envolvidos sobre a responsabilidade do governo federal no enfrentamento do coronavírus.

Na quarta-feira, o gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, participou e revelou os contatos feitos com o governo sobre o potencial imunizante em maio e junho de 2020, mas que não houve retorno definitivo.

Destaques do Ibovespa

Confira as maiores altas e maiores baixas as empresas que fazem parte do Ibovespa, por volta das 10h50:

Bolsas mundiais

Veja o desempenho dos principais índices acionários no exterior, além do Ibovespa agora:

  • Nova York (S&P 500) futuro: +0,82%
  • Londres (FTSE 100): +0,87%
  • Frankfurt (DAX 30): +0,89%
  • Paris (CAC 40): +1,19%
  • Milão (FTSE/MIB): +0,87%
  • Hong Kong (Hang Seng): +1,11% (fechada)
  • Xangai (SSE Composite): +1,77% (fechada)
  • Tóquio (Nikkei 225): +2,32% (fechada)

Última cotação do Ibovespa

Da mesma forma que o Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última quinta com uma alta de 0,83%, a 120.705,91 pontos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião