Acesso Rápido

    Radar do Mercado: WEG (WEGE3) divulga os resultados do 1T21

    Radar do Mercado: WEG (WEGE3) divulga os resultados do 1T21

    A WEG (WEGE3), fabricante de equipamentos catarinense, reportou os bons resultados alcançados no primeiro trimestre de 2021, principalmente impactados pela demanda maior no mercado externo e pela variação do dólar em relação ao real.

    A receita líquida alcançada pela companhia foi de R$ 5,1 bilhões (+36,7% vs. 1T20). Em relação ao trimestre anterior, a receita líquida teve um crescimento tímido de 3,8%.

    O Ebitda reportado no 1T21 foi de R$ 1 bilhão, que demonstra um crescimento acelerado de 64,2% em relação ao 1T20. Na comparação com o 4T20, o Ebitda cresceu de forma semelhante à receita, em 3,7%.

    Com esses resultados, a companhia atingiu uma margem Ebitda de 20% no trimestre, que representa um acréscimo de 3,3 pontos percentuais na comparação anual. Em relação ao 4T20, a margem Ebitda ainda se manteve estável.

    Assim, a empresa apresentou um lucro líquido de R$ 764,3 milhões (+73,7% vs. 1T20) e uma margem líquida de 15,1%, que também ganhou 3,3 pontos percentuais em relação ao 1T20 e se manteve igual à do 4T20.

    E-book: 10 livros que todo investidor deveria ler

    Conheça os 10 livros de investimentos e finanças mais importantes e amplie seus conhecimentos como investidor!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Com esses números, a companhia também divulgou um ROIC de 28,2% – um ganho de 7,5 pontos percentuais em relação ao 1T20. Na comparação com o 4T20, o ROIC ainda saltou 2,7 pontos percentuais.

    Em seu fluxo de caixa operacional a empresa não conseguiu imprimir o mesmo ritmo, reportando uma geração de caixa de R$ 404,5 milhões (-23,1% vs. 1T20). O resultado foi explicado pela maior necessidade de capital de giro no período.

    No 1T21, a empresa ainda investiu R$ 132,7 milhões (+7,3% vs. 1T20) em modernização e na expansão de sua capacidade produtiva, com máquinas, equipamentos e licenças de uso de softwares.

    Por fim, a WEG fez questão de frisar os desempenhos importantes que obteve em algumas regiões, como os na área de eletroeletrônicos industriais da China e na área de motores comerciais e appliance nas Américas.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *