Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Tupy (TUPY3) revisa acordo de aquisição da Teksid

    Radar do Mercado: Tupy (TUPY3) revisa acordo de aquisição da Teksid

    A Tupy (TUPY3) anunciou uma revisão no contrato celebrado com a Stellantis, vendedora das operações da Teksid. O acordo passa a prever somente a aquisição das operações brasileira e portuguesa da companhia, diferentemente do acordado no final de 2019, que previa uma aquisição total.

    Ao optar por dar seguimento à aquisição priorizando os ativos com maior aderência estratégica, a Tupy decidiu não adquirir as plantas do México, China, Polônia, bem como as estruturas administrativas localizadas na Itália e nos Estados Unidos.

    Após obter a aprovação das autoridades da Polônia, Ucrânia e do CADE, o recuo ocorreu devido aos comentários das autoridades antitruste dos EUA, que geraram preocupações concorrenciais e condicionaram o fechamento da transação à exclusão da planta mexicana.

    Com as novas plantas, a empresa espera agregar sua capacidade instalada em mais 281 kton/ano, consolidando uma capacidade superior a 950 kton/ano.

    Fora do negócio, as demais plantas da Teksid compõem uma capacidade instalada conjunta de 198 kton/ano. Segundo a Tupy, apesar de serem fábricas de qualidade, as instalações polonesas (peças) e chinesas (veículos de passeio) são menos sinérgicas para sua estratégia.

    Com a exclusão de parte do acordo previsto, principalmente em razão da retirada da planta mexicana, com margem e preço elevados, o preço da aquisição saiu de 210 milhões para 67,5 milhões de euros.

    Com base no EBITDA registrado em 2019, a Tupy espera uma adição de 9% nos seus resultados, que podem ser incrementados em até 15% com uma equiparação das margens dentro do seu patamar histórico.

    Assim, as receitas por geografia da companhia devem crescer na Europa, América do Sul e América do Norte, se estabelecendo em, respectivamente, 17%, 22% e 56%.

    Por fim, o acordo ainda necessita de confirmação em assembleia geral extraordinária. A Tupy espera fechar o projeto durante o 4T21.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Marcelo 2 de julho de 2021

      Obrigado Sr Tiago Reis pelos seus relatórios periódicos, de uma forma breve, diz o que eu preciso saber para aprender e o que há de melhores notícias no mercado financeiro.

      Responder