Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Atacadão (CRFB3) converte lojas Makro Atacadista para a sua bandeira

    Radar do Mercado: Atacadão (CRFB3) converte lojas Makro Atacadista para a sua bandeira

    A empresa de redes de supermercados Atacadão (CRFB3), popularmente conhecida como Carrefour, informou ao mercado que todas as lojas adquiridas do Makro Atacadista foram integralmente convertidas para a bandeira Atacadão.

    Em 01/06/ 2021, todas as lojas foram inauguradas, com exceção da loja alugada, localizada em São Gonçalo (RJ), e o respectivo posto de combustível.

    Após o término da transferência definitiva das duas últimas lojas próprias, cuja situação está em fase final de registro, a companhia terá desembolsado aproximadamente R$ 1,96 bilhão, valor que está sujeito aos ajustes adicionais.

    A quantia é referente ao total de 29 novas lojas, sendo a aquisição de 22 lojas próprias e sete lojas alugadas, além de 13 postos de combustível.

    Sob a liderança do diretor vice-presidente de Operações, Marco Oliveira, a conversão das lojas Makro se deu de maneira rápida e eficiente, resultando na reabertura das 28 lojas adquiridas, considerando que uma das 29 lojas foi convertida em atacado de entrega pelo Atacadão.

    A conversão e abertura das lojas ocorreram em apenas seis meses, contra a estimativa de 12 a 15 meses, superando as expectativas iniciais.

    Adicionalmente, as vendas nos primeiros meses de operação indicam que a meta inicial de maturação será alcançada até o final de 2021. Segundo a empresa, as vendas mensais esperadas para o quarto ano serão atingidas no sexto mês de operação plena.

    Com a agilidade nas operações, o Atacadão também revisa os resultados financeiros estimados para cima.

    O crescimento esperado da receita, após quatro anos em relação aos níveis anteriores à aquisição, foi estipulado para 100% (a meta anterior havia sido de 60%), o que corresponde a uma expectativa de R$ 5,4 bilhões em receita bruta em quatro anos para as 28 lojas.

    Além disso, o EBITDA das 28 lojas é esperado para atingir o breakeven nos próximos seis meses, contribuindo, de forma acumulativa, com mais de R$ 1 bilhão, nos próximos quatro anos.

    Por fim, a empresa estima que em quatro anos essas lojas irão adicionar R$ 350 milhões anuais ao seu EBITDA, cujo valor foi de R$ 3,6 bilhões em 2020.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *