Acesso Rápido

    Método Centenário de Investimentos: saiba porque funciona até hoje

    Método Centenário de Investimentos: saiba porque funciona até hoje

    Existem diversas estratégias para se investir na bolsa de valores. Porém, existe um método muito difundido e utilizado pelos maiores investidores de todos os tempos, como o lendário Warren Buffett.

    Esse método centenário de investimentos é usado por diversas pessoas que buscam as melhores oportunidades na bolsa e desejam criar uma carteira de investimento de sucesso no longo prazo.  

    Qual é o método centenária de investimentos?

    O método centenário de investimento é conhecido como Value investing ou “investimento em valor”. Assim, os investidores que aplicam essa filosofia estão constantemente à procura de ações que acreditam estar subvalorizadas pelo mercado.

    O Warren Buffett e seu mestre Benjamin Graham são um dos maiores percursos dessa filosofia. Com sua habilidade de alocação de capital na renda variável, Buffett conseguiu atingir uma rentabilidade histórica próxima de 20% ao ano. Nesse sentido, $1 dólar investido com ele em 1950 teria se transformado em $143.476 dólares em 1993.

    Essa estratégia é baseada em encontrar ações com bom potencial de valorização, porém, naquele momento, estão sendo negociados por um preço abaixo de seu valor intrínseco. 

    Por que é essa é uma estratégia centenária?

    Como visto até aqui, o value investing é uma prática recorrente entre os investidores do mercado, não à toa se posiciona como uma estratégia centenária. 

    E, entre os motivos para isto, historicamente, essa filosofia se provou efetiva em investimentos de renda variável ao longo das últimas décadas.

    Afinal, é estruturada com base em uma série de análises que visam encontrar empresas com qualidade e estão sendo negociadas a preços abaixo do que realmente valem.

    Assim, existem os princípios do value investing, que podem servir de guia ao investidor. Nesse caso, destaca-se:

    1. Conhecer a estrutura e filosofia da empresa;
    2. Estudar o mercado e as empresas;
    3. Analisar profundamente fatores macroeconômicos e microeconômicos que envolvem o negócio;
    4. Paciência e calma acerca das oscilações de mercado;
    5. Admitir e identificar possíveis erros de avaliação;
    6. Buscar a diversificação de investimentos;
    7. Evitar seguir o efeito manada da bolsa de valores. 

    “O mercado foi feito para transferir dinheiro dos impacientes para os pacientes”. 

    Warren Buffett

    Quais são os principais investidores desse método?

    Apontado anteriormente neste texto, Benjamin Graham é o precursor e um dos grandes investidores da história a utilizar o value investing. 

    Ele entrou para história do mercado financeiro, afinal, entre o final do séc XIX e início do XX, Graham criou e disseminou esta filosofia por isso, influência investidores do mundo todo ao longo dos séculos seguintes. 

    Contudo, Graham não é único nome conhecido por utilizar tal estratégia de investimentos, Warren Buffett também é outro adepto ao value investing. 

    Unindo essa paciência e o foco no longo prazo, Buffett conseguiu praticar não só o value investing, adquirindo empresas consideradas baratas, mas também o Buy and Hold. 

    Além dos dois, é possível citar outros nomes de investidores históricos que utilizaram tal método ao longo dos anos, sendo possível destacar, por exemplo:

    • Joel Greenblatt;
    • Christopher H. Browne;
    • Sham M. Gad;
    • Bruce Greenwald;
    • Judd Kahn;
    • Mohnish Pabrai.

    Assim, é possível entender porque o value investing é um método centenário de investimentos e faz parte da estratégia de diferentes perfis de investidores. 

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *