Domínio da Tecnologia

No momento que escrevo, a Apple novamente retoma a liderança como empresa mais valiosa do mundo.

Nos últimos meses este posto foi dominado por Amazon e Microsoft.

Todas empresas de tecnologia.

Mas não estamos na bolha da internet: essas empresas produzem receitas de verdade.

A Apple lucra anualmente mais de $50 bilhões. Nenhuma empresa listada lucra tanto.

É natural que a empresa mais lucrativa do mundo seja a mais valiosa.

Gosto destas três empresas. Bem como gosto de Google e Facebook. Isso não é novidade.

O que me atrai nessas empresas é a combinação de alto crescimento, alta rentabilidade, baixa volatilidade de receita e balanços sólidos.

ANIVERSARIO SUNO 7 ANOS

Negócios com essas características tendem a criar muita riqueza aos seus acionistas.

Recomendamos algumas dessas empresas aos assinantes do Suno Internacional, pois acreditamos que o Valuation ainda está interessante.

Impressiona a ascensão dessas empresas. Dez anos atrás praticamente nenhuma destas empresas figurava na lista. Agora elas dominam o pódio.

Acredito que isso seja uma consequência da sociedade atual: as pessoas passam boa parte de suas vidas na internet.

Eu passo cerca de metade do meu tempo na internet.

E as empresas que dominam a internet tem a atenção das pessoas e com isso conseguem, cada uma com seu modelo de negócios, faturar volumes expressivos.

O que fazer?

Eu vejo como irreversível o processo das pessoas passarem cada vez mais tempo na internet.

Portanto, você precisa investir em empresas que tenham uma estratégia de digital em seu DNA.

As empresas citadas acima são fortes empresas que podem ser investidas.

Mas também se questione qual a estratégia de digital da empresa que você investe. Se ela não tem uma estratégia, ou pelo menos uma visão da importância da Internet, você pode ter problemas.

ACESSO RÁPIDO
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • - Portal Notícias e Fatos 20 de setembro de 2021
      […] regulador do mercado de capitais da China defendeu uma maior repressão a uma série de setores, inclusive de tecnologia. O encontro foi realizado na última quinta-feira (16), segundo a […]Responder