Acesso Rápido

    DNAI11: o que é e como funciona esse ETF? Vale a pena investir?

    DNAI11: o que é e como funciona esse ETF? Vale a pena investir?

    Investir em renda variável por meio dos ETF (fundos de índice) é uma das formas de diversificar a carteira com pouco recurso e acessar diversos segmentos da economia. Entre esses etfs está o DNAI11.

    Nesse sentido, através do DNAI11, o pequeno investidor tem acesso a empresas do mercado norte-americano negociadas na bolsa de valores de forma simples e prática. Porém, é fundamental entender como esse ETF funciona e suas características.

    O que é o DNAI11?

    O DNAI11 é uma ETF administrada pelo Itaú que replica a carteira do índice MSCI USA IMI Genomic Innovation Select 50.

    Ele é composto por ações de 50 empresas que se beneficiam do desenvolvimento de produtos e serviços relacionados a sequenciamento genético, tanto na área da saúde quanto na área da agricultura.

    A aplicação mínima do DNAI11 é de R$ 100, por isso é acessível para todos os tipos de investidores, sejam eles de grande ou pequeno porte.

    Qual é a composição da DNAI11?

    O ETF DNAI11 é composta por ações de empresas negociadas nos Estados Unidos e estejam ligadas ao desenvolvimento de soluções baseadas em sequenciamento genético tanto na área da saúde quanto na área da agricultura.

    Dentre as principais empresas que compõem esse fundo estão:

    • Moderna Inc;
    • Agilent Technologies Inc;
    • Teladoc Health Inc;
    • Illumina Inc;
    • Thermo Fisher Scientific Inc;
    • Bristol Myers Squibb Co;
    • Vertex Pharmaceuticals Inc, dentre outras.

    A ETF DNAI11 tem uma taxa de administração de 0,50% ao ano, porém não possui taxa de performance. É incidido sobre a rentabilidade a alíquota de 15% de IR.

    O investimento nesse etf pode ser feito através da Itaú Corretora ou através de qualquer outra corretora que ofereça esse ativo.

    Quais são as vantagens e desvantagens do DNAI11?

    A principal vantagem da DNAI11 é que os custos de investimentos nas ações que compõem o fundo são mais baixos e possibilitam uma maior diversificação por parte do investidor.

    Além disso, essa é uma maneira prática e fácil de acessar 50 ações das maiores empresas norte-americanas do setor de sequenciamento genético através de um único ativo.

    A maior desvantagem da DNAI11 é a ausência da análise fundamentalista no momento da escolha dos seus ativos, sendo que algumas ações nem sempre são desejadas pelo investidor. Ou seja, como a gestão do fundo é passiva, não é possível se livrar de uma ação quando quiser.

    Vale a pena investir na DNAI11?

    Investir no DNAI11 pode ser uma boa alternativa para investidores iniciantes que queiram ter acesso ao mercado de tecnologia genética dos Estados Unidos, visto que é possível ter uma carteira com as 50 principais ações de uma só vez.

    Além disso, essa é uma maneira bastante prática de investir com pouco custo e pouco capital neste mercado. Mas, por outro lado, a ausência de uma análise fundamentalista pode trazer junto algumas ações não desejadas.

    Foi possível entender o que é a DNAI11? Então deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta matéria com seus amigos nas suas redes sociais.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *