Acesso Rápido

    Desemprego conjuntural: o que é e quais são as principais causas

    Desemprego conjuntural: o que é e quais são as principais causas

    O desemprego conjuntural é muito característico de período de crise e recessões econômicas.

    Para compreender melhor a baixa taxa de emprego, sobretudo em situações de dificuldades econômicas, é fundamental entender o que é o desemprego conjuntural.

    O que é o desemprego conjuntural?

    O desemprego conjuntural é a baixa na taxa de emprego em uma economia motivada por recessões e crises econômicas.

    Como as crises econômicas são cíclicas, de acordo com diversos modelos econômicos respeitados, esse tipo de desemprego também é conhecido como desemprego cíclico.

    Assim, é possível caracterizar, também, esse desemprego como involuntário, já que as pessoas demandam empregos, mas a oferta disponível na economia é menor.

    Guia de Economia para Investidores

    Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Quais são as causas do desemprego conjuntural?

    Basicamente, as causas do desemprego conjuntural são as mesmas que as causas que levam um país a uma crise econômica.

    Afinal, as crises econômicas são condições necessárias e suficientes para justificar esse tipo de desemprego.

    Em recessões, o consumo e investimento são reduzidos, consequentemente os empresários, que irão obter resultados inferiores, devem reduzir seus custos para tentar manter as finanças organizadas.

    Vale ressaltar que esse desemprego costuma ser cíclico. Da mesma forma que em período de crise o emprego cai, em momentos de “boom” econômico a oferta de empregos é significativamente maior.

    Quais são os tipos de desemprego?

    O desemprego conjuntural é aquele causado unicamente por questões de crises econômicas.

    No entanto, existem diversas outras razões para explicar a causalidade de desemprego. Ou seja, existem outros tipos de desemprego.

    Entre os principais tipos de desemprego, além do conjuntural, temos:

    • Estrutural: desemprego motivado por um desencontro entre as habilidades que os trabalhadores podem ofertar e as habilidades que os empresários demandam de trabalhadores. Este tipo de desemprego pode ser causado por inovações tecnológicas que tornam trabalhadores obsoletos;
    • Friccional: conhecido também como temporário, porque é o tempo que o trabalhador abandona um trabalho, mas está a procura de outro;

    É muito comum ouvir falar em desemprego estrutural e conjuntural. Mas para compreender a fundo o problema do desemprego, deve-se ter conhecimento dos diversos tipos existentes.

    Qual o impacto do desemprego conjuntural na economia?

    Ao aumentar o desemprego em uma economia, é possível esperar uma diminuição de renda das famílias e, consequentemente, uma redução no consumo.

    O desemprego conjuntural no Brasil, por exemplo, pode ser visto como um grande fator comprometedor da retomada econômica do país, já que as pessoas não têm renda para consumir e, sobretudo, investir.

    Em situações de pandemia, como vivido intensamente no ano de 2020, um número exagerado de pessoas perdeu seus empregos.

    Para contornar uma situação como essa, e voltar a apresentar bons resultados econômicos, é indispensável tornar o combate ao desemprego conjuntural como prioridade.

    Para isso, podem ser construídas parcerias público-privadas para auxiliar tanto a capacitação de profissionais como regras mais flexíveis para contratação de novos colaboradores.

    Esse artigo te ajudou a entender mais o que é e o que causa o desemprego conjuntural? Deixe comentários e possíveis dúvidas no espaço abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • MAGDA 7 de abril de 2021

      GOSTEI MUITO DO ARTIGO

      Responder