Acesso Rápido

    Capex e Opex: conheça a diferença entre estes custos

    Capex e Opex: conheça a diferença entre estes custos

    Quando se trata de investimentos de uma empresa ou até mesmo na aquisição de equipamentos, a maioria dos empreendedores se deparam com alguns termos específicos para cada tipo de despesa, como Capex e Opex.

    Assim, os conceitos de capex e opex são extremamente importantes para manter as finanças corporativas em ordem e para melhor entender como funciona o desenvolvimento de uma companhia em seus investimentos.

    O que é capex e opex?

    Capex são despesas comerciais incorridas nos recursos da empresa para ativos fixos, tais como compras, manutenção e melhoria em edifícios, veículos, equipamentos ou terrenos.

    Essa palavra vem da abreviação de CAPital EXpenditure, que em português significa despesas de capital. Já a sigla opex vem justamente do termo OPerational EXpenditure, que significa em português

    Ambas as nomenclaturas são as despesas de um negócio, ou seja, o dinheiro que sai da empresa para novas aquisições.

    Como funciona o capex e opex?

    Em resumo, capex são despesas que criam benefícios futuros para a empresa. A compra única de bens ou serviços físicos essenciais, que visa beneficiar a organização em uma vida útil superior ao ano fiscal, ou seja, maior que um ano.

    Todavia esse conceito não se limita apenas a compra de novos ativos físicos, mas também estão inclusas as melhorias e acréscimos em relação a esses ativos existentes na empresa.

    Desse modo, tais ativos fixos são depreciados ao longo do tempo, distribuindo o seu custo total ao longo da sua vida útil.

    Já opex são as despesas operacionais, que podem ser definidas como aquelas consideradas necessárias para as operações diárias da organização.

    Em outras palavras, são as despesas realizadas pelas empresas no intuito de converter o estoque em produção, tais como salários, utilidades, manutenção, aluguel e reparos.

    Exemplo de capex e opex

    Para que os conceito de capex e opex possam ficar ainda mais claros, observe o exemplo a seguir: uma empresa busca investir em um novo tipo de maquinário, que trará mais produtividade para a organização.

    Desse modo, o gasto é considerado como despesa de capital, visto que tal despesa no presente visa uma potencial geração de lucro no futuro, ou seja, um capex.

    Já o conceito de opex pode ser compreendido a partir do exemplo: imagine que você realize a assinatura de um serviço de streaming, desse modo, o acesso será concedido e você terá à sua disposição todos os serviços fornecidos pela plataforma.

    No entanto, o serviço somente se manterá ativo, caso você realize o pagamento do mesmo, do contrário, o serviço será interrompido.

    Qual a diferença entre capex e opex?

    A principal diferença entre capex e opex encontra-se no foco empregado em cada uma delas. No primeiro, as despesas envolvem o investimento fixo em bens, pagos antecipadamente de uma só vez, em que eles serão utilizadas além do período contábil em que foram adquiridas.

    Em contrapartida, no segundo, as despesas concentram-se nas atividades diárias, que por sua vez, são destinadas a manter a empresa funcionando.

    Ou seja, as despesas são de curto prazo, podendo assim ser representadas por um investimento mensal ou anual em serviços, abrindo a possibilidade de ampliação do orçamento para projetos que possam  gerar mais receita.

    Desse modo, caso uma empresa escolha por alugar um equipamento em vez de comprá-lo, a despesa de capital não existirá e será classificada despesa operacional. Em resumo, vejamos mais algumas diferenças entre capex e opex:

    CAPEXOPEX
    Geralmente despesas de longo prazoGeralmente despesas de curto prazo
    Compra de máquinas e outros equipamentosSalários, manutenção e aluguel
    Despesas capitalizadas, amortizadas ou depreciadasPossibilidade de dedutibilidade tributária
    Depreciação dos itens adquiridosRenovação dos produtos

    Como calcular capex e opex?

    Para entender melhor como funciona o capex e opex, é importante ver como eles são calculados. No primeiro caso, se você tem acesso à demonstração de fluxo de caixa da empresa, nenhum cálculo será necessário.

    Assim, é possível observar as despesas de capital feitas na seção de fluxo de caixa de investimento.

    No entanto, caso não tenha acesso, será possível calcular as despesas de capital líquidas se a depreciação for dividida na demonstração do resultado, através da fórmula:

    • Capex = imobilizado (período atual) – imobilizado (período anterior) + depreciação (período atual).

    Observemos o exemplo: Foi identificado no balanço patrimonial da empresa, que em 2019 parte do capital foi então gasto em novos equipamentos e uma instalação ampliada, com as seguintes informações:

    • Depreciação = R$ 15.000
    • Imobilizado 2019 = R$ 50.000
    • Imobilizado 2020 = R$ 35.000

    Como resultado desses valores, podemos calcular:  R$ 50.000 – R$ 35.000 + R$ 15.000 = R$ 30.000 em despesa de capital.

    Já no opex, o cálculo é mais simples, visto que podem ser deduzidas integralmente a partir das informações disponíveis no Balanço Patrimonial da empresa, no demonstrativo de fluxo de caixa e também na DRE (Demonstração do Resultado do Exercício).

    Em outras palavras, o cálculo consiste na soma das despesas operacionais, tais como manutenção e folha de pagamento, realizadas em determinado período, de geralmente, 1 ano.

    Desse modo, se torna possível realizar um melhor planejamento do orçamento nos próximos períodos contábeis.

    Quais as vantagens e desvantagens do capex e opex?

    Após comparar os conceitos, é possível resumir as vantagens do capex:

    • Dado que os custos são fixos, há então um melhor controle sobre os gastos;
    • Custos fixos abrem a possibilidade de calcular o custo total do projeto;
    • A compra de bons equipamentos agregam na produtividade da empresa;
    • Maior produtividade significa mais captação dos investidores.

    Por outro lado, dentre as desvantagens do capex podemos citar:

    • Demora e dificuldade na aprovação dos gastos;
    • Custos elevados com equipe especializada;
    • Curto prazo para melhoria de desempenho;
    • Depreciação dos ativos adquiridos.

    Dentre as vantagens do opex podemos citar:

    • Redução de custos com investimento em novos equipamentos;
    • Eliminação de gastos com manutenção que se teria até então;
    • Diminuição do investimento inicial;
    • Menor burocracia para incluir, excluir ou renegociar serviços.

    Do mesmo modo, as desvantagens do opex podemos citar:

    • Má gerência pode resultar em altos custos a longo prazo;
    • Maior inconstância;
    • São compreendidos como despesas, não investimentos.

    Qual a importância do capex e opex?

    No caso do capex, por mais que haja um impacto na receita da empresa, tendo em vista a aquisição do maquinário, que muitas vezes é um valor considerável, o mesmo visa um resultado positivo na produção e geração de receita futura da empresa.

    A importância do capex, nesse caso, está em gerar ou potencializar eventuais resultados dos investimentos de uma companhia a partir de então.

    Do mesmo modo, a importância desse conceito está na manutenção do trabalho operacional e na manutenção do funcionamento da empresa e do projeto que está inserido nela.

    Em suma, os resultados vindos dos gastos com capex estão diretamente relacionados com o uso do opex, que por sua vez, pode basear a receita que se busca para adquirir lucros nos aportes da empresa.

    Você já tinha ouvido falar de capex e opex? Deixe nos comentários suas dúvidas e percepções a respeito desse assunto.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *