Acesso Rápido

    Acionista Majoritário: você sabe como identificá-los?

    Acionista Majoritário: você sabe como identificá-los?

    É muito importante, para um investidor de valor com o foco no longo prazo, que se saiba a identidade do acionista majoritário do empreendimento ao qual tenha interesse em se associar.

    Mesmo diante desse importante fator de avaliação, muitos investidores ainda não se atentando a relevância que existe em se procurar associar a respeitosos e confiáveis acionistas majoritários.

    Acionista Majoritário – Definição

    Por definição, acionista majoritário é aquele que possui, no mínimo, mais da metade das ações em circulação com direito a voto de uma empresa.

    Em muitas vezes, o acionista maioritário é o fundador da empresa, mas é muito comum que, no caso de empresas de maior tempo de mercado, que os majoritários sejam os descendentes do fundador.

    É importante mencionar que, em empresas de capital aberto, ou seja, aquelas que possuem as suas ações negociadas na bolsa de valores, que comum que essa classe de investidores tenha uma influência muito significativa nas operações comerciais e direção estratégica da empresa.

    Majoritário X Controlador

    É importante destacar que, nem sempre, o acionista majoritário detém o controle de uma empresa.

    Isso pode ser muito bem esclarecido pelo fato de que, primordialmente, quem possui o controle de uma companhia é aquele acionista detentor do maior número de ações ordinárias sob sua custódia, haja vista que são os acionistas desse tipo de classe que ações que possui direito ao voto nas Assembleias Gerais Extraordinárias, eventos estes onde são decididos os rumos estratégicos e operacionais a serem tomados pela gestão da empresa.

    Logo, em muitas vezes o majoritário pode ser, também, o controlador da companhia, mas existem casos em que isso não ocorre.

    Considerações

    É interessante destacar, também, que os majoritários, em muitos casos, diferem em sua abordagem de como a empresa é gerenciada, haja vista que, enquanto alguns continuam a estar fortemente envolvidos nas operações diárias da empresa, é também normal que outros possam vir a preferir adotar uma abordagem apenas de investimento e deixar, assim, o gerenciamento da empresa para os executivos e gerente.

    Ainda, os acionistas majoritários que, por qualquer que seja o motivo, desejarem sair de seus negócios e/ou diluir sua posição podem vender suas posições acionárias para empresas do mesmo segmento ou para algum Private Equity, com o objetivo de obter um bom preço para sua participação.

    No mercado, é comum que casos como esses aconteçam, e para que os acionistas não sejam surpreendidos negativamente com uma noticia dessa natureza, é sempre importante que, de maneira antecipada, se procure saber se a empresa em questão apresenta o recurso conhecido como Tag Along, que nada mais é que um mecanismo que serve de “proteção” para os minoritários no caso de venda do controle da empresa.

    Conclusão

    Conforme pôde ser visto, nem sempre quem possui a maior quantidade de ações sob sua custódia é, de fato o controlador da companhia.

    Mesmo assim, é sempre importante que os investidores que desejem se associarem a empreendimentos com ações listadas na bolsa de valores, exercitem o interesse em se conhecer, de antemão, quem são os acionistas majoritários do negócio, de modo que, assim, surpresas desagradáveis possam ser evitadas no âmbito de suas aplicações financeiras.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *