Warren Buffett deixa a Fundação Bill e Melinda Gates e anuncia nova doação

O megainvestidor Warren Buffett anunciou, nesta quarta-feira (23), que renunciou ao cargo de curador – ou trustee –  da Fundação de Bill e Melinda Gates. A decisão se dá em contexto de turbulência, já que o casal anunciou divórcio há algumas semanas – apesar de citarem que a fundação ficaria irretocável mesmo com o processo de separação.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Warren Buffett é amigo de longa data de Bill Gates e ocupava uma das posições mais relevantes na fundação, já que ele a elencou como uma das cinco instituições sem fins lucrativos para a qual pretenderia doar boa parte de seu patrimônio, estimado atualmente em cerca de US$ 105,3 bilhões.

No total, Buffett já doou mais de US$ 40 bilhões em ações da sua companhia, a Berkshire Hathaway (BERK34), para as cinco fundações, sendo US$ 31 bilhões para a fundação do casal Gates, ainda em 2006. Ao fazer o anúncio, o investidor fez uma nova doação, da ordem de US$ 4,1 bilhões.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Esse montante será distribuído dentre as cinco instituições e, somente para a Fundação Bill e Melinda Gates, serão pouco mais de US$ 3,2 bilhões, segundo o comunicado.

“Durante anos fui curador – um curador inativo – de apenas um destinatário dos meus fundos, a Fundação Bill e Melinda Gates. Agora estou renunciando ao cargo, assim como fiz em todos os conselhos corporativos, exceto o da Berkshire“, disse Buffett.

Na ocasião, não atribuiu um motivo específico para a sua deixa, que ocorre, como citado, em momentos de turbulência na vida dos fundadores.

Em notícias recentes, Bill Gates teve sua reputação questionada após especulações sobre sua conduta no ambiente de trabalho, que poderia ter envolvido um caso de assédio na Microsoft (MSFT34) em anos anteriores.

Warren Buffett também cita taxação aos mais ricos

Ainda nesta quarta (23), na declaração, Buffett fez referência ao debate atual sobre a incidência de impostos e contribuição por parte da parcela mais rica da população, que inclui ele próprio. Em entrevistas passadas, o investidor já havia dito que “há luta de classes, e nessa luta nós [os mais ricos] estamos vencendo”.

Na declaração mais recente, citou os dados vazados do Internal Revenue Service, reportados pela ProPublica, que relatou que o chefe da Berkshire pagou apenas US $ 23,7 milhões em impostos considerando a lacuna de 2014 a 2018. No mesmo período a fortuna de Buffett cresceu US$ 24 bilhões em números absolutos.

Apesar disso, não fez referência à notícia da ProPublica, e reconheceu que tinha “relativamente pouca” receita, com seu patrimônio crescendo, em grande parte, por conta das ações da Berkshire Hathaway. Na mesma toada, citou que suas doações de caridade levaram apenas US$ 0,40 em economia de impostos a cada US$ 1 mil em doações.

Entenda o caso que envolve Bill Gates

Ainda em meados de maio, o Wall Street Journal reportou que Bill Gates teria deixado o conselho de administração da Microsoft após uma relação extraconjugal com uma ex-funcionária.

À época, em 2020, Bill Gates havia dito que estava deixando o conselho da companhia para se dedicar à filantropia.

Membros do conselho da companhia que estavam encarregados do assunto entraram em contato com um escritório de advocacia para conduzir uma investigação, ainda em 2019, após uma engenheira da companhia ter redigido uma carta alegando ter tido relações de anos com Gates.

Uma fonte ouvida pelo jornal americano e que estava a par do assunto disse que a renúncia de Gates se deu antes que a investigação pudesse ter alguma conclusão concreta sobre o caso.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

“A Microsoft recebeu um comunicado na segunda metade de 2019 de que Bill Gates tinha tentado iniciar um relacionamento íntimo com uma funcionária da empresa em 2000”, afirmou.

“Um comitê do Conselho analisou a preocupação, auxiliado por um escritório de advocacia externo para conduzir uma investigação completa. Ao longo da investigação, a Microsoft forneceu amplo suporte ao funcionário que levantou a questão”, seguiu.

Em oposição, um porta-voz de Bill Gates disso: “Houve um caso há quase 20 anos que terminou amigavelmente. A decisão de fazer a transição para fora do conselho não estava de forma alguma relacionada a este assunto”.

Gates deixou conselho da Berkshire anteriormente

Em 2020, Bill Gates anunciou que deixaria o conselho de administração da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett. Na mesma ocasião, também deixou o conselho da Microsoft. O ano já vinha sendo atípico para o bilionário, que não participou Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, juntamente com sua esposa. Tradicionalmente, ambos iam ao evento. Após anunciarem que não iriam, noticiaram publicamente o divórcio, meses depois.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião