Suzano (SUZB3): CEO da Rumo (RAIL3) assumirá comando da companhia

O conselho de administração da Suzano (SUZB3) elegeu João Alberto Fernandez de Abreu, diretor-presidente da Rumo (RAIL3), como futuro CEO da companhia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

O atual diretor-presidente da Suzano, Walter Schalka, permanecerá no cargo até 1° de julho de 2024, encerrando um período de 11 anos.

A partir do dia 2 de abril de 2024, Schalka e Fernandez vão conduzir conjuntamente o processo de sucessão, de modo que, quando Schalka deixar o cargo em 1 de julho de 2024, João Fernandez o sucederá como CEO.

Por sua vez, o conselho de administração da Rumo elegeu Pedro Marcus Lira Palma para o cargo de diretor-presidente da companhia. Palma está na companhia há 11 anos e, desde 2020, ocupa o cargo de diretor vice-presidente comercial.

Suzano atualiza estimativas de desembolsos operacionais de negócio de celulose; confira

Em fato relevante divulgado nesta quinta-feira (29), a Suzano atualizou suas estimativas de longo prazo de desembolsos operacionais de seu negócio de celulose para 2024. As projeções consideram os seguintes fatores em comparação à estimativa anteriormente divulgada:

  • Atualização monetária prevista para 2024 e a variação dos índices de inflação (IPCA, INPC e IGPM) observados em 2023 em relação ao previsto;
  • Variação cambial;
  • Atualizações relacionadas a custos operacionais e iniciativas de gestão visando maior competitividade estrutural.

Assim, a Suzano mantém sua estimativa de desembolso total operacional praticamente estável em R$ 1,753 mil por tonelada em 2027. A companhia considerou alguns fatores, como custo caixa de produção de celulose (incluindo paradas programadas) de R$ 684/t, custos e despesas logísticas, com vendas administrativas de R$ 584/t, além de investimentos de manutenção (capex de manutenção) de R$ 484/t.

“As estimativas acima refletem valores reais, não sendo consideradas expectativas ou premissas de inflação ou variação cambial para o período de 2025 em diante. Considera-se ainda a operação da companhia à plena capacidade, incluindo o Projeto Cerrado“, disse a Suzano.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Suzano (SUZB3) tem lucro 39% menor no 4T23, a R$ 4,52 bilhões; veja os motivos

A Suzano apresentou um lucro líquido de R$ 4,52 bilhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), o que representa uma queda de 39% quando comparado ao resultado obtido no mesmo período do ano anterior, quando o lucro foi de R$ 7,459 bilhões.

Apesar do lucro da Suzano mostrar essa baixa na comparação anual, observa-se um avanço na comparação sequencial, visto que no terceiro trimestre de 2023 (3T23) a companhia teve um prejuízo líquido de R$ 729 milhões.

resultado da Suzano no 4T23 é atribuído, em sua maioria, à diminuição no faturamento líquido da empresa, embora essa redução tenha sido compensada de maneira parcial pela queda nas despesas relacionadas ao IR/CSLL e também por uma receita financeira mais elevada.

Em termos ajustados, o Ebtida da companhia, que representa o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações, somou R$ 4,51 bilhões no último trimestre de 2023, o que corresponde a uma baixa de 45% sobre o 4T22.

A partir desse resultado da Suzano, ela registrou uma margem Ebitda ajustada de 43% no período, com recuo de 13 pontos percentuais na comparação anual.

Outros resultados da Suzano

O faturamento líquido teve uma diminuição anual de 28% no quarto trimestre de 2023, chegando a R$ 10,372 bilhões.

A redução da receita líquida é atribuída sobretudo ao preço médio líquido mais baixo para a celulose em dólar, que caiu 31%. Além disso, também recuou 35% o preço médio líquido de papel em dólar no exterior. Por fim, o dólar médio em relação ao real teve uma desvalorização de 6% no período.

No total, as despesas gerais e administrativas foram de R$ 615 milhões no último trimestre de 2023, com certa estabilidade quando comparadas ao quarto trimestre de 2022.

Em relação ao resultado financeiro líquido do 4T23, o balanço da Suzano mostra um lucro de R$ 2,269 bilhões, com alta anual de 13%.

A dívida líquida da empresa de papel e celulose totalizava R$ 55,56 bilhões ao final do ano de 2023, cerca de 3% menor que em igual etapa do ano anterior (final de 2022).

Já a relação entre a dívida líquida e o Ebitda ajustado era de 3 vezes ao final do 4T23, que é a alavancagem financeira da Suzano, com aumento anual de 1,0 ponto percentual.

Desempenho das ações de Suzano

No fechamento de quarta-feira (28), as ações de Suzano subiram 0,99%, cotadas a R$ 57,38, segundo o Status Invest.

Cotação SUZB3

Gráfico gerado em: 29/02/2024
1 Dia

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião