Caso Sasha: ‘Sheik das criptomoedas’ diz que ofereceu acordo à filha da Xuxa

Conhecido como Sheik das criptomoedas, Francis da Silva afirmou ao jornal O Globo que ofereceu um acordo à Sasha Meneghel após a modelo brasileira ter sido lesada em R$ 1,2 milhão.

Sasha Meneghel – que é filha de Xuxa – foi lesada junto com seu marido suposto golpe de criptomoedas.

Vale lembrar que o “Sheik das criptomoedas” é alvo de inquérito da Polícia Federal (PF) do Paraná por supostos crimes contra o sistema financeiro nacional e organização criminosa.

Segundo Francis, ele ofereceu um acordo, mas Sasha e seu marido preferiram seguir a orientação dos advogados que foram contratados e seguiram à justiça do Paraná contra o “Sheik” e sua empresa, a Rental Coins – que está em recuperação judicial desde meados de dezembro de 2021, quando se iniciaram as reclamações de clientes que não receberam dinheiro previsto em contratos.

Além disso, em sua entrevista ao Globo, Francis nega que o negócio de ‘aluguel de bitcoins’ seja uma pirâmide financeira disfarçada.

As taxas cobradas na Rental Coins chegavam a 13,5% ao mês em juros.

“Pensam sempre que é pirâmide, que é golpe. As pessoas, desesperadas, acham que perderam o dinheiro. Mas Francis está no Brasil e trabalha intensamente, até sábados e domingos, para normalizar (os pagamentos). Declaro tudo que tenho. Não sonego imposto. Disseram que até tomaram o meu passaporte, mas ele continua comigo”, disse ao jornal.

Segundo Francis, apesar de os problemas de não pagamentos – que incluem o caso de Sasha – terem começado em dezembro, ele só tomou conhecimento em maio deste ano.

Contudo, não deu detalhes e justificou os problemas como “erros de gestão”.

Sheik afirmou que tinha amizade pessoal com Sasha e seu marido, mas não deu detalhes sobre o suposto acordo - Foto: Reprodução/Redes sociais
Sheik afirmou que tinha amizade pessoal com Sasha e seu marido, mas não deu detalhes sobre o suposto acordo – Foto: Reprodução/Redes sociais

“Minhas empresas estão passando por essa situação por erros de gestão. Depois, acabaram vindo os bloqueios jurídicos e o assassinato de imagem. Estou terminando uma auditoria. Terei 100% da situação das empresas”, disse.

Além disso, citou que pagará suas dívidas com seus clientes que não foram remunerados conforme o que estava acordado em contrato.

Frrancis afirmou que investe, atualmente, em segmentos como a oferta de sistemas de blockchain para recuperar o dinheiro e quitar as dívidas.

“Me considero o maior desenvolvedor de tecnologia blockchain do país. Isso vai me recuperar”, disse.

Sheik das criptomoedas também afirmou que não mais trabalha com aluguel de bitcoins.

Sheik ‘lamenta’ envolvimento de Sasha

Na entrevista, citou o suposto acordo oferecido à Sasha, mas não deu detalhes.

Sasha e João são pessoas extremamente maravilhosas. Tentamos três vezes fazer acordo. Fiquei chateado, estranhei a postura. Tivemos amizade pessoal, mas não quero entrar nos detalhes”, disse.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO