Radar: Via (VIIA3) inaugura megaloja, Nubank compra startup e Magazine Luiza (MGLU3) entra no mercado de games

Radar: Via (VIIA3) inaugura megaloja, Nubank compra startup e Magazine Luiza (MGLU3) entra no mercado de games
Via. Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (19), a Via (VIIA3) inaugura ao público sua megaloja das Casas Bahia na Marginal Tietê, em São Paulo (SP). Com 9 mil metros quadrados de área de venda, a unidade é quatro vezes maior que as maiores lojas da marca, que têm cerca de 2 mil metros quadrados em média cada uma. 

Estrategicamente aberta dias antes da Black Friday, a loja-modelo busca, segunda a Via, atrair clientes ao “oferecer uma série de experiências interativas que vão além da compra”. Segundo o CEO da Via, Roberto Fulcherberguer, a empresa está testando novas maneiras de se relacionar com o cliente e aprofundar o contato com a marca. 

Essa nova unidade das Casas Bahia demorou dois anos para ficar pronta. Eera uma loja Ponto, pouco movimentada. Segundo o CEO, a transformação e o resultado final da loja são a consagração de todo o trabalho feito pela empresa, desde a mudança na diretoria, em 2019. 

Durante a Black Friday, a unidade da Marginal Tietê vai funcionar 24 horas por dia, com promoções, ofertas de crédito pelo banQi e todas as interatividades disponíveis. A expectativa da Via é de lotação. 

Além da Via, veja outras empresas que ficaram no radar nessa quinta-feira:

Alliar (AALR3) nega que Tanure tenha assumido o controle da empresa

  • A Alliar (AALR3) negou, em fato relevante, os rumores que circularam nesta quinta-feira (18) de que Nelson Tanure teria assumido o controle da empresa.
  • Mais cedo, o jornal O Globo havia anunciado que os controladores da rede de medicina diagnóstica haviam aceitado a proposta feita por Tanure. Segundo a coluna de Lauro Jardim, a proposta feita pelo executivo era de R$ 20,50 por ação da Alliar (AALR3).
  • Com isso, as ações da companhia disparam no pregão e fecharam em alta de 22,54%, valendo R$ 15,17.
  • No entanto, após o fechamento do mercado, a companhia divulgou comunicado explicando que, embora fontes ligadas a Nelson Tanure e os acionistas controladores tenham iniciado discussões preliminares, a companhia não recebeu nenhuma oferta formal de Tanure ou de qualquer pessoa direta ou indiretamente ligada a ele, para a venda de ações, exceto pela oferta realizada pela MAM — gestora de Tanure que tem 29,01% da Alliar — em 21 de outubro de 2021 e rejeitada pelos acionistas.
  • Os administradores da Alliar também destacaram que “não celebraram com o Nelson Tanure, ou com qualquer pessoa direta ou indiretamente ligada a ele, qualquer acordo, seja informal, formal, vinculante ou não-vinculante para a alienação de qualquer número de ações da Companhia de sua titularidade.”

Braskem (BRKM5) e Cosan (CSAN3) se juntam para alavancar economia circular e neutralidade de carbono

  • A Cosan (CSAN3) e a Braskem (BRKM5) anunciaram uma parceria para alavancar a economia circular e neutralidade de carbono.
  • Em nota, as Braskem e Cosan (junto a suas empresas Raízen (RAIZ4), Compass, Comgás, Moove e Rumo (RAIL3)) dizem que vão conduzir iniciativas para reduzir as emissões de carbono, diminuir o consumo de energia e o uso de recursos naturais, além de promover a disseminação de boas práticas ambientais e sociais.
  • Segundo as empresas, uma frente da parceria que terá início imediato é a de ressignificar o destino de parte dos resíduos gerados em corridas de ruas patrocinadas pela Cosan.
  • As duas empresas estão conduzindo um projeto para recolher, nos eventos esportivos, copos plásticos que serão reciclados e transformados em lixeiras que serão doadas para escolas públicas, gerando impacto social positivo.
  • A primeira ação já aconteceu e foram coletados 850 kg de copos de polipropileno, quantidade que será transformada em mais de 500 lixeiras.

Madero reduz prejuízo para R$ 25,2 mi no 3T21; IPO ainda não tem data definida

  • O grupo de restaurantes Madero reportou um prejuízo de R$ 25,2 milhões no terceiro trimestre deste ano, diminuindo a perda de R$ 28,2 milhões anotada no mesmo período do ano passado
  • O Madero aponta que sua receita no terceiro trimestre deste ano cresceu 66,6% na base anual, para R$ 310,4 milhões, um recorde. Antes disso, a maior receita trimestral havia sido no quarto trimestre de 2019, de R$ 277,1 milhões.
  • Além disso, as vendas nos mesmos restaurantes (SSS, na sigla em inglês) atingiram R$ 95,8% das vendas no mesmo período em 2019.
  • Entre julho e setembro desse ano, a companhia investiu R$ 72,7 milhões, alta de 43,5% em comparação com os investimentos feitos no mesmo período de 2020. Os investimentos nesse trimestre foram direcionados, principalmente, para novos restaurantes.
  • Em 30 de setembro, a rede contava com 250 restaurantes, sendo 86 Madero Steak House, 75 Madero Container, 82 Jeronimo, 1 Durski e 1 Ecoparada. Quando comparado com o mesmo período de 2020, são 50 novas operações.
  • Por sua vez, o Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado somou R$ 44 milhões ao final de setembro, o que equivale a um salto de 225,9% em comparação com os R$ 13,5 milhões anotados ao final do terceiro trimestre de 2020.
  • A Madero explicou que em seu plano estratégico possui a meta de realizar o IPO “assim que o mercado de capitais apresentar condições para a realização de uma operação nos parâmetros que a companhia entender adequados, o que, combinado com a retomada da normalidade das operações com consequente reflexo no Ebitda, impactará substancialmente na estrutura de capital da companhia.”

Bradesco (BBDC4) abrirá linha de crédito de R$ 75 bilhões para pequenas e médias empresas

  • O banco Bradesco (BBDC4) abrirá uma linha de crédito pré-aprovado de um montante de R$ 75 bilhões direcionada às pequenas e médias empresas (ou PMEs).
  • As taxas dessa linha de crédito do Bradesco devem iniciar na faixa de 0,90% ao mês. De acordo com o banco, a modalidade deve atender cerca de 1 milhão de clientes com faturamento de R$ 30 milhões por ano.
  • Os empréstimos, segundo a instituição financeira, ajudarão a reforçar as concessões em um período de demanda acentuada.
  • No final do ano, cresce a demanda das pequenas e médias empresas por capital de giro, em um cenário de maior movimentação no comércio e antecipação do 13º salário, por exemplo.
  • Neste ano, a reabertura da economia com o arrefecimento da covid-19 incrementa ainda mais essa necessidade de recursos.

Magazine Luiza (MGLU3) entra no mercado de games e vai investir R$ 100 mil em jogos brasileiros

  • O Magazine Luiza (MGLU3) vai entrar no mercado de games e irá investir em jogos ainda em produção ou já prontos, criados em estúdios brasileiros.
  • A iniciativa da varejista é similar às de grandes companhias de e-commerce internacionais, como Alibaba (BABA34) e Amazon (AMZO34). A informação foi divulgada pelo jornal O Estado de S.Paulo.
  • A entrada do Magazine Luiza no mercado dos games ocorre após a varejista ter comprado os sites Canaltech, Jovem Nerd e a plataforma de e-commerce KaBuM!. De acordo com o Magalu, a empresa pretende destinar R$ 100 mil em três projetos que serão selecionados por meio de um edital público.
  • A aposta da companhia se dará nos jogos chamados “hipercasuais”, que podem ser acessados nas lojas de aplicativos dos smartphones, como Android e iPhone, e que têm como objetivo a simplicidade da narrativa, caso do famoso Candy Crush.

Nubank compra Olivia, startup de inteligência artificial e organização financeira

  • O Nubank comprou a Olivia, startup de inteligência artificial que ajuda usuários a planejar gastos e economizar. O valor da operação não foi informado.
  • Segundo o comunicado do Nubank, o aplicativo auxilia as pessoas a gastarem melhor com base em seus hábitos financeiros. A startup também oferece uma plataforma de Open Finance que usa inteligência artificial para criar recomendações personalizadas. A Olivia foi criada em 2016 nos Estados Unidos e chegou ao Brasil em 2019.
  • A fintech irá integrar a plataforma e os serviços do aplicativo, além proporcionar capacidades estratégicas em ciência de dados com o time de tecnologia para criar e oferecer novos produtos.

Dynamo chega a 5% da Natura (NTCO3)

  • A Dynamo aumentou a sua participação para 5,14% no capital da Natura (NTCO3) ao passo que a BlackRock reduziu a sua participação de 5,01% para 4,91%.
  • As mudanças das gestoras ocorrem em meio a uma série de quedas nas ações da Natura, chegando à mínima de 2021 aos R$ 29,82 de cotação no fim do pregão de quarta-feira (17). Esse movimento consiste em uma desvalorização de 42% em 2021, considerando a cotação de quarta (17).
  • Nos dois comunicados sobre o movimento das gestoras, a Natura reportou que a entrada no capital social da empresa por parte de ambas não possui objetivo de “alterar sua composição de controle ou estrutura administrativa, e não visa atingir nenhum percentual de participação acionária em particular”.

Caixa lucra R$ 3,2 bilhões no 3T21, alta de 69,7%, com IPO da Caixa Seguridade (CXSE3) e crescimento de empréstimos

  • A Caixa Econômica Federal (CEF) registrou lucro líquido de R$ 3,207 bilhões no terceiro trimestre de 2021.
  • A Caixa, assim, aumentou em 69,7% o seu lucro em relação ao mesmo período de 2020, embora tenha apurado queda de 48,8% ante o segundo trimestre deste ano.
  • A carteira de crédito ampliada do banco público encerrou o terceiro trimestre em R$ 842,3 bilhões, crescimento de 11,3% em um ano.
  • No demonstrativo de resultados, o banco destaca que entre julho e setembro concedeu R$ 118,1 bilhões em crédito para a população, crescimento de 8,5% em relação ao segundo trimestre.
  • Entre os destaques da carteira de empréstimos está o aumento de 79,4% no crédito para o agronegócio em 12 meses, além da alta de 28,5% em crédito para pessoa jurídica, principalmente, para micro e pequenas empresas, e expansão de 8,7% em habitação.
  • Na inadimplência, a taxa para atrasos acima de 90 dias fechou o terceiro trimestre em 2,16%, abaixo dos 2,46% do segundo trimestre, mas acima do nível de um ano atrás, em 1,87%. As despesas com provisão para devedores somaram R$ 2,975 bilhões no trimestre, alta de 15% ante o encerramento de julho.

Dasa (DASA3) conclui compra de rede de saúde e laboratório argentino

  • A Dasa (DASA3) anunciou nesta quinta-feira, sem revelar valores, a compra da Mantris, rede especializada em saúde ocupacional.
  • A aquisição é mais um passo da companhia na direção de constituir um ecossistema de saúde.
  • A empresa adquirida possui 210 ambulatórios, 930 clínicas credenciadas e atende 510 mil vidas.
  • Com a Mantris, a Dasa pretende integrar soluções para empresas (fortalecendo o braço B2B) junto com sua área de inteligência de dados, como forma de promover prevenção de saúde no ambiente corporativo e mitigar custos.
  • A Dasa também comunicou que por meio de sua subsidiária Diagnósticos Maipú por Imágenes adquiriu 100% da Laboratório de Medicina, da Argentina.
  • A empresa atua, em Buenos Aires, na prestação de serviços de laboratório de análises clínicas e, segundo a Dasa, seu núcleo técnico operacional acrescenta maior capacidade de processamento, complementando as atividades da Diagnósticos Maipú.

Porto Seguro (PSSA3) corrige valor por ação de JCP

  • .A Porto Seguro (PSSA3) corrigiu o valor por ação a ser distribuído como juros sobre capital próprio (JCP) para R$ 0,27730.
  • Os JCP da Porto Seguro foram anunciados em 26 de outubro, mas, em seu comunicado divulgado anteriormente, a seguradora apontava que o valor pago por ação seria de R$ 0,2758493.
  • Ao todo, a companhia pagará  R$ 177,431 milhões em juros sobre o capital próprio, relativos ao segundo semestre desse ano. Cabe destacar que sobre esse montante incidirá retenção de 15% de imposto de renda na fonte, o que também afetará o valor por ação.
  • Os investidores que receberão a remuneração são aqueles que detinham ações da Porto Seguro ao final do pregão de 29 de outubro. Desde o dia 1 de novembro, os papéis estão sendo  negociados como ex-juros.
  • O pagamento será efetuado até 30 de maio do ano que vem, mas podendo ser realizado antes.

Da Via à Porto Seguro, essas foram as empresas que se destacaram hoje. Para ler todas as matérias clique aqui.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!