Multiplan (MULT3) aprova programa de recompra de até 7,5 mi de ações

Multiplan (MULT3) aprova programa de recompra de até 7,5 mi de ações
Multiplan (MULT3): conheça o case da Gap Asset

A Multiplan (MULT3) comunicou nesta segunda-feira (30), por meio de fato relevante, que seu conselho de administração aprovou um novo programa de recompra de ações de emissão da empresa de shoppings.

Segundo documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a quantidade de ações que poderão ser adquiridas ou alienadas será de até 7,5 milhões, sem redução do capital social da Multiplan.

Com o novo programa de recompra, a companhia disse pretender aplicar recursos de forma a maximizar a geração de valor. Desse modo, a administradora de shoppings centers busca adquirir ações para atender aos programas de incentivo; manutenção em tesouraria; e/ou posterior cancelamento ou alienação.

As negociações ainda incluem a alienação de ações eventualmente adquiridas no âmbito do programa, assim como papéis remanescentes de programas de recompra anteriores, atualmente mantidos em tesouraria.

O prazo máximo para a negociação das operações é de 18 meses, com início a partir da próxima terça-feira (1) e encerramento em 1º de julho de 2022.

As operações serão intermediadas pelas seguintes instituições financeiras: Bradesco (BBDC4); Credit Suisse Brasil; Itaú Unibanco (ITUB4); e BTG Pactual (BPAC11).

As ações da Multiplan fecharam o pregão desta segunda-feira em queda de 3,53%, a R$ 22,67. O Ibovespa, índice de referência da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), recuou 1,52%, cotado a 108.893,32 pontos.

Lucro da Multiplan no 3º tri salta 368,0%

No final do mês passado, a operadora da shoppings reportou um lucro líquido de R$ 568,762 milhões referente ao exercício no terceiro trimestre deste ano, o equivalente a uma alta de 368,0% na base anual.

A Multiplan informou que a receita líquida saiu de R$ 1 bilhão, ante R$ 328 milhões do mesmo período do ano passado, representando uma alta de 211,0%, enquanto o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 703 milhões ao passo que o resultado do terceiro trimestre de 2019 foi de R$ 235 milhões, uma alta de 199,4%.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião