Lojas Renner (LREN3): banco recomenda compra das ações: “Cenário favorável para impulsionar o lucro”

O BTG Pactual avalia que as ações da Lojas Renner (LREN3) chegaram a um ponto de inflexão, por considerar que as revisões negativas para a companhia já atingiram “seu ponto mais baixo”.  Dessa forma, o BTG recomenda compra dos papéis. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Segundo analistas do BTG, iniciativas relacionadas a uma melhor variedade de produtos e prazos com o novo Centro de Distribuição da Renner, juntamente com um cenário mais favorável para o Realize, apoiado por taxas de juros mais baixas, devem começar a impulsionar a lucratividade da Renner.

Em relatório, o banco aponta que a pandemia foi um momento crucial para a Lojas Renner, por causa da volatilidade trazida pela divisão de varejo. Associado a isso, a elevação da taxa de juros pressionou a renda disponível das famílias, o que forçou a varejista adotar uma abordagem conservadora de crédito. 

“A Lojas Renner também passou a enfrentar uma forte concorrência de plataformas estrangeiras (principalmente a Shein), representando um vento contrário estrutural, já que esses players oferecem preços mais baixos e se beneficiam de isenções de impostos de importação para itens abaixo de US$ 50”, explica o BTG. 

Assim, os “ventos contrários” (concorrência acirrada, inadimplência elevada) afetaram o crescimento recentemente. No entanto, há pela frente uma expectativa do banco em maior produtividade das lojas em meio a um cenário mais difícil de expandir a área de vendas da Renner

Neste contexto, o BTG recomenda compra das ações da Lojas Renner, com preço-alvo de R$ 22. Nesta terça os papéis LREN3 fecharam cotados a R$ 15,45, em dia de alta de 3,90%, com a repercussão do relatório do BTG entre os investidores do Ibovespa.

Lucro da Lojas Renner tem queda de 32,9% no 3T23

A Lojas Renner anunciou um lucro líquido de R$ 172,9 milhões no terceiro trimestre de 2023 (3T23).

O resultado da Lojas Renner no 3T23 mostra uma queda de 32,9% em relação ao lucro registrado no mesmo período do ano passado, que foi de R$ 257,9 milhões.

A baixa no resultado aconteceu mesmo com um ligeiro aumento da receita líquida consolidada, que avançou para R$ 3,09 bilhões no 3T23, variando +2,6% em relação ao 3T22.

“Durante o terceiro trimestre, observou-se um cenário de consumo ainda desafiador, especialmente em agosto. Esse impacto seguiu mais pronunciado nas lojas de perfil popular, que estão expostas a consumidores com poder de compra e situação de crédito mais pressionados no contexto atual”, diz o balanço da Renner.

Por outro lado, a companhia destacou o aumento das vendas realizadas em setembro, com alta na quantidade de transações e no número de peças comercializadas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

margem bruta apresentou uma leve queda de 0,2 ponto percentual, chegando em 53,6% ao final do 3T23, mesmo com as alterações nos preços dos produtos.

Além do ajuste de estoques e da utilização de seu novo centro de distribuição, a Renner acredita que isso se deve ao “equilíbrio de custos e câmbio, além do menor nível de remarcação”.

Despesas e Ebtida

As despesas operacionais foram de R$ 1,01 bilhão no terceiro trimestre deste ano, com crescimento de 4,9% na comparação anual. Enquanto isso, as despesas relacionadas às vendas, tanto as gerais quanto as administrativas, somaram R$ 1,03 bilhão no período, com alta anual de 2,9%.

balanço trimestral da Lojas Renner afirma que “o aumento nas Despesas Gerais e Administrativas refletiu, principalmente, os gastos adicionais relativos ao novo CD de Cabreúva, que impactaram cerca de 8% esta linha (R$27,0 milhões)”.

O Ebitda da Renner, que representa o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, foi de R$ 397,6 milhões na área de varejo, mostrando uma baixa de 9,7% no 3T23. Já a margem recuou 1,7 p.p., passando de 16,8% para 15,1%.

Ebitda ajustado caiu 21,3%, a R$ 356,1 milhões, enquanto o fluxo de caixa livre gerado foi de R$ 599,1 milhões. No 3T22 esse último valor era de R$ 83,8 milhões.

“A melhor geração de fluxo de caixa livre, em comparação com o ano anterior, foi principalmente em razão da melhor gestão do capital de giro, bem como da maior reatividade, o que também se refletiu no ciclo financeiro, que reduziu de 134 para 130 dias”, conclui a Renner em seu balanço.

Desempenho das ações da Lojas Renner

Cotação LREN3

Gráfico gerado em: 28/11/2023
1 Ano

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião