Lojas Americanas (LAME4): direito de retirada de acionistas vai até 12 de julho

Lojas Americanas (LAME4): direito de retirada de acionistas vai até 12 de julho
Lojas Americanas (LAME4). Foto: Divulgação.

A Lojas Americanas (LAME4) informou que os acionistas que não são favoráveis à cisão parcial em meio à fusão com a B2W (BTOW3) terão o direito de retirada até o dia 12 de julho. A informação foi revelada por meio de um comunicado na manhã desta quarta-feira (9).

Serão considerados aptos a exercerem o direito de retirada os acionistas com posição acionária na Lojas Americanas até o dia 28 de abril. O montante a ser pago como reembolso, segundo o comunicado, terá como base o valor do patrimônio líquido por ação da empresa, de R$ 3,33, registrado no exercício encerrado no dia 31 de dezembro de 2020.

Sendo aprovada a cisão parcial e publicada a ata da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da próxima quinta-feira (10), o prazo do direito de retirada será contado a partir do dia 12 de junho, sendo realizado através dos respectivos agentes de custódia. O pagamento será creditado no dia 15 de julho.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Com isso, a partir de 19 de julho, as ações da varejista passarão a ser negociadas ex-cisão parcial em ações da B2W. Nessa mesma data, as ações da B2W mudarão de ticker, de BTOW3 para AMER3, da americanas s.a..

As novas ações da B2W, emitidas em decorrência da incorporação da parcela da Lojas Americanas, serão creditadas no dia 21 de julho para aos acionistas de LAME4.

Cronograma da cisão parcial de LAME4. Foto/Fonte: Lojas Americanas.

Fusão entre Lojas Americanas e B2W prevê alcance internacional

No fim de abril, as empresas confirmaram a fusão da duas operações após aprovação dos dois conselhos. Pelos termos do acordo, a B2W assumirá as operações das duas companhias no on-line, lojas e financeiro, se aproximando dos modelos adotados pela Magazine Luiza (MGLU3) e Via Varejo (VVAR3).

De acordo com comunicados, a Lojas Americanas deixa a operação, permanecendo no controle da companhia, e buscará a listagem nos Estados Unidos. Não foi ainda batido o martelo se a listagem ocorrerá na Nasdaq ou a NYSE.

Com a operação, os executivos Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira mantém o controle da companhia e listarão mais uma empresa no mercado norte-americano. Já na B2W, o famoso trio da 3G possuirá 14,43%, juntos, das ações da nova empresa controladora, além da participação indireta via Lojas Americanas.

Por volta das 10h45 desta quarta-feira, as ações da Lojas Americanas subiam 1,08%, para R$ 22,42. Os papéis da B2W, por sua vez, avançavam 1,82%, a R$ 67,59.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião