JBS (JBSS3) precifica senior notes em US$ 1,5 bilhão nos EUA em ‘movimento inovador’

A JBS (JBSS3) precificou, na quarta (19), as suas senior notes referentes às suas subsidiárias americanas – JBS USA Lux e a JBS USA Food Company a US$ 1,5 bilhão. A conclusão da operação está prevista para ocorrer em 2 de fevereiro deste ano.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

As senior notes da JBS serão lançadas em duas séries no mercado internacional, segundo o informe do frigorífico brasileiro.

De acordo com a ata enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a emissão das notes será destinada ao mercado internacional, para investidores institucionais que morem e possuam domicílio Estados Unidos.

A primeira porção da emissão, que terá vencimento em 2028, será de US$ 600 milhões – cifra que representa um valor de face de US$ 98,37, yield de 3,26% ao ano e cupom de 3% ao ano.

Por outro lado, a emissão da segunda série é de US$ 900 milhões e tem vencimento em 2052. Nesse caso, o valor de face é de US$ 99,97, com yield de 4,38% ao ano e cupom anual de 4,37%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

No caso da emissão de segunda série, será um ‘movimento novo’ por parte da companhia, considerando que será a primeira fez que o frigorífico emite senior notes com vencimento superior a 30 anos.

Segundo o frigorífico, “os recursos decorrentes da oferta das notes serão utilizados para financiar o resgate antecipado das senior notes emitidas pela JBS USA Food com remuneração de 5,750% ao ano e vencimento em 2028. O saldo remanescente da aquisição será utilizado para outros propósitos corporativo”.

Vale lembrar que, em comunicado anterior, a  JBS havia informado que o seu Conselho de Administração aprovou a emissão das senior notes por unanimidade.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

JBS é a aposta para 2022, diz BofA

O ano de 2021 foi misto para os frigoríficos brasileiros, segundo o Bank of America (BofA) em seu último relatório revisando recomendações de compra.

Enquanto as empresas expostas ao mercado norte-americano — como a própria JBS e a Marfrig (MRFG3) — tiveram lucro recorde, as mais focadas no mercado brasileiro — BRF (BRFS3) e Minerva (BEEF3) — passaram por outros desafios.

Nesse contexto, os analistas do banco frisam recomendação de compra para os papéis da JBS, destacando-os no segmento.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

“A JBS é nossa principal escolha no setor de alimentos na América Latina, dada a combinação de forte crescimento dos lucros, grande diversificação geográfica e de produtos, lucros resilientes e avaliação atraente. A JBS é negociada a 17% de rendimento de fluxo de caixa livre em 2022”, diz o relatório.

Além disso, visando a operação nos EUA, o BofA também recomenda a compra das ações da Marfrig, pois a maior parte do lucro vem da carne bovina, além do valuation considerado atrativo. A Marfrig é negociada a 27% de rendimento de fluxo de caixa livre, segundo os analistas.

Cotação de JBSS3

No acumulado de 2022, as ações da JBS sobem 0,7%, considerando a última cotação do pregão de quarta (19).

Já na janela de 12 meses, os papéis ordinários da companhia sobem 47,9%. No acumulado de 2021, as ações da JBS subiram 60%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2021/09/960x136-1-1.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno