Mercado

Ibovespa fecha em alta de 1% com alívio dos juros; Inter (BIDI4) sobe 9%

FECHAMENTO DO DIA Ibovespa fecha em alta de 1% com alívio dos juros; Inter (BIDI4) sobe 9% O benchmark avançou amparado em ações de crescimento e varejo
Arthur Guimarães
por Arthur Guimarães

O Ibovespa voltou o feriado de bom humor. O índice acionário fechou o pregão desta quarta-feira (13) em alta de 1,14% e recuperou terreno, chegando aos 113.455,92 pontos.

O desempenho do Ibovespa hoje foi ajudado pela divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, que registrou alta de 0,4%. O resultado ofereceu alívio à curva de juros americana e impulsionou ações de crescimento.

A ata do Federal Reserve foi recebida sem sobressaltos pelo mercado, aqui e lá fora, em expectativa para o documento que havia sido reforçada, pela manhã, por novo avanço da inflação ao consumidor nos Estados Unidos, na leitura referente a setembro.

Os dirigentes do Fed discutiram duas possibilidades para a redução das compras de ativos, chamada de tapering. Se o anúncio ocorrer na próxima reunião de política monetária, o processo poderia começar no meio de novembro ou em meados de dezembro. De acordo com os dirigentes que participaram da reunião de setembro do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), os dados se fortalecem nos EUA, com a vacinação contra a covid-19 e apoio da política fiscal, e a economia se moveu em direção às metas de pleno emprego e de inflação anual em 2% do Fed.

De acordo com o documento, os membros do BC dos EUA consideram apropriado encerrar o processo de tapering em meados de 2022.

Segundo Paulo Luives, especialista da Valor Investimentos, o clima positivo também se deveu às melhores perspectivas para Brasil. Hoje o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse que a PEC dos Precatórios irá a  plenário na próxima semana e avaliou que a votação do tema resultará em uma “vitória tranquila”.

Movimentação do Ibovespa hoje

Os papéis do Inter (BIDI4) e do Banco Pan (BPAN4), penalizados na segunda-feira (11), dispararam e lideras as maiores altas do Ibovespa, dado o alívio da curva de juros.

O setor de varejo foi outro beneficiado. Via (VIIA) e Americanas (AMER3) subiram 3%, enquanto Magazine Luiza (MGLU3) avançou 0,8%. No varejo não discricionário o destaque ficou com o Pão de Açúcar (PCAR3), cuja ação teve valorização de quase 7%.

A performance do Ibovespa foi travada pelos ativos ligados ao minério de ferro, que recuram na China. Vale (VALE3), CSN (CSNA3) e Usiminas (USIM5) desabaram. A PetroRio (PRIO3) também encerrou em queda, com a desvalorização do barril de petróleo.

Maiores altas do Ibovespa

As maiores altas do Ibovespa no dia de hoje foram:

Banco Pan (BPAN4): +9,68% / R$ 15,86

Inter (BIDI4): +8,71% / R$ 16,47

Inter (BIDI11): +7,80% / R$ 48,40

Petz (PETZ3): +6,73% / R$ 23,47

Maiores baixas do Ibovespa

As maiores baixas do Ibovespa no dia de hoje foram:

Notícias que movimentaram a bolsa de valores

  • Fed vê inflação alta e pode elevar juros
  • B3 estuda reformular o Ibovespa
  • Iguatemi aprova incorporação pela Jereissati

Fed vê inflação elevada e juros poderiam subir em 2022

A inflação dos EUA segue elevada, mas reflete em grande parte fatores transitórios, segundo a avaliação de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) registrada na ata da última reunião de política monetária do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês).

De acordo com o documento, os banqueiros centrais preveem que os preços sigam altos pelos próximos meses, antes de moderarem.

Alguns dirigentes presentes na última reunião de política monetária do Fed levantaram a possibilidade de a entidade elevar a sua taxa de juros no fim de 2022.

B3 (B3SA3) estuda reformular o Ibovespa para incluir BDRs

A B3 (B3SA3) estuda a possibilidade de mudar as regras do Ibovespa para incluir BDRs (Brazilian Depositary Receipts) na carteira teórica, reportou o Broadcast.

A possibilidade começou a ser cogitada após os BDRs da XP (XPBR31) desbancarem as negociações de ações da Vale (VALE3) e da Petrobras (PETR4) no dia da estreia na bolsa brasileira, em termos de liquidez.

Além dos recibos brasileiros da XP, a B3 também está de olho em outro BDR com potencial de liquidez, segundo o Broadcast, o do Inter (BIDI4).

Iguatemi (IGTA3) aprova incorporação pela Jereissati (JPSA3)

A Iguatemi (IGTA3) aprovou, em assembleia geral extraordinária (AGE) a proposta de incorporação total das ações da empresa pela sua controladora, a Jereissati (JPSA3). A holding  incorporará 100% da empresa de shoppings, assumindo seu nome e passando a negociar na forma de units na B3. A Iguatemi sairá do Novo Mercado, indo para o Nível 1.

Como resultado da operação, os acionistas receberão, para casa ação ordinária de emissão da empresa conjunta, 0,15964 ação ordinária e 0,31929 ação preferencial de emissão da Jereissati, na forma de units, formadas por uma ação ordinária (ON) e duas preferenciais (PN).

As ações ordinárias e as units da Jereissati passarão a ser negociadas na B3 sob os novos tickers IGTI3 e IGTI11, respectivamente, a partir do dia 29 de novembro.

Desempenho dos principais índices

Além do Ibovespa, confira o fechamento dos principais índices da bolsa hoje:

Ibovespa hoje: +1,14% / 113.455,92
IFIX hoje: +0,03% / 2.727.86
IBRX hoje: +0,92% / 48.420,70
SMLL hoje: +2,28% / 2.710,65
IDIV hoje: +1,27% / 6.659,07

Cotação do Ibovespa nesta segunda (11)

Ao contrário do Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última segunda com uma queda de 0,58%, aos 112.180 pontos.

(Com Estadão Conteúdo)

Últimas atualizações
  atualização
14.10.2021 00:21

Encerramento das transmissões. Acompanhe amanhã, em tempo real, as principais notícias do mercado financeiro

Fim das transmissões. Confira mais notícias do mercado, em tempo real, nesta quinta (14).

Saiba quais os principais destaques que irão movimentar o cenário econômico: inscreva-se aqui e receba todos os dias notícias, antes da abertura do mercado, na Suno Call.

13.10.2021 17:40

IFIX fecha próximo da estabilidade

O IFIX, Índice de Fundos Imobiliários da B3, terminou a sessão desta quarta-feira (13) próximo da estabilidade, com um leve avanço de 0,03%, aos 2.727,86 pontos.

13.10.2021 17:24

Ibovespa fecha em alta de 1,14%, a 113.455,92 pontos

O Ibovespa encerrou o pregão desta quarta-feira (13) em alta de 1,14%, atingindo 113.455,92 pontos, apesar da pressão de ações ligadas a commodities.

O número de negócios realizados nesta sessão ficou em 4.661.949, enquanto o giro financeiro chegou a R$ 64.662.765.148.

13.10.2021 17:06

Dólar fecha em queda de 0,51%, com anúncio de leilão extra no BC e inflação dos EUA

O dólar encerrou as negociações desta quarta-feira (13) em queda de 0,51%, frente ao real, valendo R$ 5,509 na venda.

13.10.2021 15:46

FMI reduz projeções do PIB do Brasil vendo inflação e desaceleração nos EUA

O Brasil crescerá seu Produto Interno Bruto (PIB) em 1,5% no ano de 2022, segundo a projeção do Fundo Monetário Internacional, o FMI.

A estimativa de PIB do FMI reduz as expectativas do fundo, que tinha um prognóstico de 1,9% de alta no PIB do Brasil em 2022 no seu relatório anterior.

Nas suas previsões para o fechamento deste ano, a entidade mudou seu parecer de 5,3% de alta no PIB, conforme divulgado em julho, para 5,2% agora.

13.10.2021 14:22

Dólar sobe, com mercado atento ao teto da dívida e inflação

Às 14:18, o dólar tinha crescimento de 0,57%, a preço de R$ 5,5639. Nesta tarde, o mercado está de olho na política monetária dos EUA; o Congresso americano aprovou o aumento do teto da dívida até dezembro. Além disso, os dados da inflação vieram acima do esperado.

13.10.2021 13:31

Ibovespa avança e supera índices globais

Na volta do feriado, o Ibovespa opera em alta e supera os índices globais, que não têm direção definida após uma série de dados econômicos na Ásia e Europa. O avanço é de 1,47%, para 113.794 pontos.

Os investidores digerem informações sobre a inflação nos Estados Unidos, que veio acima do esperado. O tema é sensível para o entendimento do Federal Reserve (Fed) sobre os próximos passos da política monetária norte-americana.

Para hoje também está marcada a divulgação da ata da última reunião do Federal Open Market Committee (Fomc). No Brasil, o pregão é de vencimento de opções sobre o índice, trazendo volatilidade.

13.10.2021 11:21

Índices norte-americanos arrefecem otimismo após divulgação da inflação

As Bolsas dos Estados Unidos abriram espaço para a cautela após a divulgação da inflação de setembro no país. O CPI acelerou e registrou ganhos maiores do que o esperado para o período.

O S&P 500, que operava no azul antes da abertura do mercado à vista, por volta das 11h20 recua 0,29%, para 4.338,38 pontos. A Nasdaq, por sua vez, arrefereceu o movimento de alta e avança 0,25%, para 14.504,00 pontos.

As pressões inflacionárias, seguida da melhora no mercado de trabalho, são temas sensíveis à redução dos estímulos monetários por parte do Fed.

13.10.2021 10:55

Dólar opera estável, negociado acima dos R$ 5,50

O dólar comercial abriu a sessão nesta quarta-feira (13), pós feriado local, estável com uma leve alta de 0,06%, cotado a R$ 5,53.

13.10.2021 10:44

Ibovespa amplia alta e minério derruba ações de siderúrgicas e mineradoras

Com baixa das commodities e dados da inflação dos EUA e da Alemanha, o Ibovespa segue tendência de alta e chega aos 113.025 pontos em alta de 0,75% no intradia. Com o minério em baixa, os ativos vinculados à commodity lideram as quedas do índice.

Maiores altas

  • Cogna (COGN3): +5,7%
  • WEG (WEGE3): +4,2%
  • EcoRodovias (ECOR3): +4,1%
  • EzTec (EZTC3): +3,8%
  • Lojas Renner (LREN3): +3,6%

Maiores baixas

  • Vale (VALE3): -2,3%
  • PetroRio (PRIO3): -2,4%
  • Bradespar (BRAP4): -1,2%
  • Usiminas (USIM5): -0,9%
  • Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3): -0,6%
13.10.2021 10:17

Ibovespa abre em alta de 0,3% aos 112 mil pontos

O Ibovespa abriu o pregão desta quarta (13) em alta de 0,31% aos 112.595 pontos após o feriado, com baixas nas commodities e dados da inflação dos EUA e da Alemanha.

13.10.2021 10:07

Inflação ao consumidor dos EUA sobe mais do que o esperado em setembro e soma 5,4% em 12 meses

A inflação ao consumidor nos EUA acelerou em setembro e registrou ganhos maiores do que o esperado para o período, informou o Departamento do Trabalho nesta quarta-feira (13).

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) para todos os itens subiu 0,4% no mês. Na comparação anual, os preços aumentaram 5,4% – o maior registro desde 2008.

As estimativas dos economistas consultados pelo Dow Jones indicava um aumento de 0,3% para setembro e de 5,3% o acumulado do ano.

Excluindo os preços voláteis dos alimentos e da energia, o chamado núcleo da inflação aumentou 0,2% no mês e 4% na comparação anual, contra estimativas de 0,3% e 4%, respectivamente.

13.10.2021 09:07

Dados econômicos fazem preço mundo afora, agitando Bolsas mundiais

Bom dia!

Os mercados amanhecem entre perdas e ganhos nesta quarta. Na Ásia, o viés é positivo após a divulgação de dados na China, enquanto a Europa opera instável. A Bolsa da Inglaterra tem leve queda após a divulgação do desempenho da economia em setembro. 

No Brasil, a agenda é marcada pela divulgação do fluxo cambial. Na volta do feriado, o Ibovespa, que caiu 0,58% na segunda, deve repercutir o agito do noticiário no exterior, além do ajuste de previsões para a economia local. Clique aqui e veja o que rolou no último pregão.

Confira o desempenho das Bolsas mundiais às 8h57:

Estados Unidos

  • Dow Jones Futuro: -0,34%
  • S&P 500 Futuro: -0,24%
  • Nasdaq Futuro: -0,14%

Europa

  • Dax (Alemanha): +0,74%
  • FTSE 100 (Reino Unido): -0,08%
  • CAC 40 (França): +0,29%
  • FTSE MIB (Itália): -0,08%
  • Euro Stoxx 50 (regional): +0,60%

Ásia

  • Shanghai SE (China): +0,42% (fechado)
  • Nikkei (Japão): -0,32% (fechado)
  • Hang Seng Index (Hong Kong): +0,23% (fechado)
  • Kospi (Coreia do Sul): +0,96% (fechado)

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!