PROVENTOS

Patrocinado por:

Ibovespa opera em alta, com dados nos EUA e minério de ferro na máxima; CCR (CCRO3) dispara 10%

Ibovespa opera em alta, com dados nos EUA e minério de ferro na máxima; CCR (CCRO3) dispara 10%
Ibovespa. Foto: Pixabay.

O Ibovespa opera em alta na tarde desta sexta-feira (7), acompanhando o otimismo do mercado norte-americano. O relatório de empregos dos Estados Unidos veio mais fraco que o esperado, demonstrando que a economia ainda tem um longo caminho a percorrer — afastando o fim dos estímulos e diminuindo a chance de alta de taxa de juros no curto prazo.

Por volta das 13h45, o Ibovespa subia 0,71%, para 120.731 pontos. O mercado brasileiro é movimentado majoritariamente pelo noticiário corporativo. É o caso da CCR, que chegou a disparar 12% com a notícia de que a Andrade Gutierrez tem a intenção de vender sua participação de 14,86% na empresa.

A oferta é da IG4 Capital Investimentos, segundo o fato relevante divulgado pela companhia. O fundo poderia pagar até R$ 16,90 por ativo na fatia que deseja levar, preço muito acima do negociado no mercado atualmente.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

As varejistas da Bolsa também reagiram às vendas do comércio de março. Os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam para uma baixa de 0,6% do setor em comparação a fevereiro. Em função dos impactos da pandemia, o mercado esperava por uma influência maior das medidas restritivas.

Enquanto a Lojas Renner (LREN3) sobe mais de 2,5%, Via Varejo (VVAR3) e Magazine Luiza (MGLU3) chegaram a operar em alta de mais de 1%.

Também influencia o setor de varejo, assim como as empresas administradoras de shopping centers, a extensão do período de funcionamento do comércio na fase de transição em São Paulo, a partir do próximo sábado (8). Além disso, a gestão estadual aumentou de 25% para 30% a capacidade máxima dos estabelecimentos.

O mercado de commodities também faz preço na Bolsa brasileira neste pregão. Os contratos futuros do minério de ferro na China saltaram para a máxima histórica nesta madrugada, acima de US$ 200 a tonelada. O rali é intensificado pela forte demanda global e, principalmente, chinesa.

Vale (VALE3), Gerdau (GGBR4), CSN (CSNA3) e Usiminas (USIM5) se beneficiam deste processo, como foi observado na temporada de resultados, embora a direção é distinta no pregão de hoje.

O que sobe e o que cai no Ibovespa

As Lojas Americanas (LAME4) mais que triplicaram o prejuízo no primeiro trimestre deste ano. Segundo a divulgação da última quinta-feira, o Ebitda caiu 21,5% e a receita líquida tombou 29%. As ações respondem e tem queda de 2%.

“Embora a Lojas Americanas tenha relatado resultados negativos mas próximos do esperado no primeiro trimestre, ainda atingido pelos efeitos da pandemia, esperamos que ela apresente uma gradual recuperação nos próximos meses”, diz em relatório o BTG Pactual, que tem recomendação de compra com preço-alvo de R$ 38.

As maiores baixas do dia, por volta das 13h45, são:

Última cotação

Da mesma forma que o Ibovespa hoje, o índice acionário encerrou as negociações na última quinta com uma alta de 0,30%, a 119.920,61 pontos.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião