AGENDA

Ibovespa: B3 (B3SA3) e Locaweb (LWSA3) lideram altas da semana

Ibovespa: B3 (B3SA3) e Locaweb (LWSA3) lideram altas da semana
B3. Foto: Divulgação

A B3 (B3SA3) e a Locaweb (LWSA3) configuram os destaques positivos da semana. Além delas, a Eneva (ENEV3),  SulAmérica (SULA11) e Banco Inter (BIDI11) também fazem parte das maiores altas do Ibovespa.

Apesar do Ibovespa ter caído 0,80% entre os dias 14 e 18 de junho, passando de 129.441,02 pontos, no primeiro pregão, para 128.405,35 pontos ao fim do período, algumas empresas foram no sentido oposto, anotando fortes altas. Diante disso, confira abaixo as cinco ações que mais subiram na semana:

  • B3: +7,75%
  • Locaweb: +7,67%
  • Eneva: +5,85%
  • SulAmérica: +5,64%
  • Banco Inter: +5,58%

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

1. B3

Sede da B3 (B3SA3)
Sede da B3 (B3SA3). Foto: Divulgação

A empresa viu suas ações saltarem após sofrer quedas em função de rumores relacionados ao surgimento de uma possível concorrente. Com isso, os papéis da B3 se recuperam nesta semana.

O papel acumulou uma valorização de 7,75% no período. Contudo, no mês e no ano, a B3 tem queda de 1,37% e 13,80%, respectivamente.

2. Locaweb

Locaweb (LWSA3)
Locaweb (LWSA3). Foto: Divulgação.

As ações da Locaweb sobem 7,67% após o anúncio da última semana de que a empresa concluiu a compra do Bling, negócio anunciado em abril. Em fato relevante, a companhia disse que cumpriu todas as condições previstas no contrato para a aquisição.

O Bling, fundada em 2009, opera com sistemas de gestão empresarial (ERP), fornecendo ferramentas para o gerenciamento de finanças, estoques e faturas, com foco no segmento de pequenas e médias empresas. A aquisição marcou a entrada da Locaweb em uma nova área de atuação.

Segundo a empresa, o Bling tem investido em sua integração com o sistema bancário, a partir da visão proporcionada pela agenda do open banking. Desde o ano passado, os clientes da adquirida já possuem uma conta digital integrada ao sistema de gestão, facilitando emissão de boletos, transferências e conciliações financeiras.

LEIA MAIS

3. Eneva

A Eneva (ENEV3)
Eneva (ENEV3). Foto: Divulgação

Em terceiro lugar das maiores altas da semana no Ibovespa, está a Eneva.

As ações da empresa subiram após o anúncio de que a companhia, através da Eneva Ventures, e o grupo de investidores GVAngels aportaram R$ 1 milhão na startup de energia renovável Sunne. Esse é o primeiro aporte da Eneva em uma startup.

A Sunne é uma startup cearense que foi fundada recentemente, em 2018, com o objetivo de levar energia limpa e renovável para pequenas e médias empresas. Na última década, estrangeiros investiram cerca de US$ 20 bilhões em energia renovável no Brasil, e assim, a Eneva espera que o modelo de comercialização da Sunne ganhe cada vez mais espaço no mercado.

Em nota, o CFO da operadora de gás natural, Marcelo Habibe, afirmou que “há várias tendências que vêm moldando o setor de gás e de energia, com intenso debate para soluções mais limpas e eficientes. Diante disso, a Eneva vem buscando oportunidades de negócios em sua lente de inovação a partir de temas relevantes, como a sustentabilidade dos ativos, a digitalização das operações, descentralização da cadeia e descarbonização do setor”.

LEIA MAIS

4. SulAmérica

SulAmérica (SULA11)
SulAmerica (SULA11, SULA3, SULA4) Sede. Foto: Divulgação

A SulAmérica é o quarto destaque positivo da semana, com alta nas ações após a decisão do Copom, na última quarta-feira.

O acontecimento demonstra que as seguradoras são algumas das beneficiadas com o aumento da taxa básica de juros da economia (Selic). Uma das fontes de receita das empresas do setor são aplicações feitas no mercado financeiro.

Diante disso, o papel da companhia subiu 5,64% no acumulado desta semana.

5. Banco Inter

Banco Inter (BIDI11)
Banco Inter (BIDI11). Foto: Divulgação.

O Banco Inter (BIDI11) anunciou, nesta quinta-feira (17), que sua área de wealth management quase triplicou os ativos sob custódia em menos de um ano de operação. A área que gerencia grandes fortunas agora possui R$ 30,5 bilhões sob gestão.

Lançado em agosto do ano passado, a Win, como é chamada a área, viu o número de clientes subir 120%, para 1.607. Segundo o Banco Inter, são aceitos clientes com tíquete de entrada de R$ 1 milhão.

Hoje, são 40 pessoas que cuidam da wealth da instituição. O banco diz que, com isso, se consolida como uma “WealthTech” ao aplicar tecnologia, dados e sua expertise como plataforma de serviços integrados também para clientes de alta renda.

Após o anúncio, a ação do Banco Intern acumulou alta de 5,58%, o que a colocou no quinto lugar  entre os destaques do Ibovespa na semana.

 

   

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião