Destaques de Empresas: IRB (IRBR3), Magalu (MGLU3) e Petrobras (PETR4)

Destaques de Empresas: IRB (IRBR3), Magalu (MGLU3) e Petrobras (PETR4)
IRB Brasil. Foto: Divulgação.

Nos destaques de empresas desta sexta-feira (14), chama atenção a divulgação dos  resultados das empresas de peso do Ibovespa, iniciando com a IRB Brasil (IRBR3) que apresentou lucro líquido de R$ 80,5 milhões, alta de 7,04% na comparação com primeiro trimestre de 2021.

Entre os destaques de empresas está também o Magazine Luiza (MGLU3) que apurou um lucro líquido de R$ 258,6 milhões entre janeiro e março deste ano, salto de 739,7%. A Petrobras (PETR4) teve lucro de R$ 1,1 bilhão, revertendo prejuízo de R$ 48,5 bilhões no mesmo período no ano passado.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Já a Taesa (TAEE11) irá pagar R$ 466,5 milhões em proventos e o Itaú Unibanco (ITUB4) anunciou o pagamento de Juros sobre o Capital Próprio no valor de  R$ 0,04874 por ação.

Veja os destaques de empresas desta sexta-feira:

IRB Brasil

O IRB Brasil teve um lucro líquido recorrente de R$ 80,5 milhões no primeiro trimestre do ano passado, uma alta de 7,04% sobre o reportado no mesmo período do ano passado. O resultado, divulgado na noite da última quinta-feira (13), ficou em linha com o consenso do mercado.

Se considerados os itens não recorrentes, o lucro contábil ficou em R$ 50,8 milhões, avanço de 44,9% sobre os três primeiros meses de 2020. O IRB Brasil atribuiu o balanço positivo à melhora do índice de sinistralidade, que caiu 4,4 pontos percentuais no primeiro trimestre, saindo de 76,5% em março do ano passado para 72,1%.

Magalu

Entre os destaques de empresas está o Magazine Luiza que apurou um lucro líquido de R$ 258,6 milhões entre janeiro e março deste ano, um salto de 739,7% ante os R$ 30,8 registrados no mesmo período de 2020. Sem considerar ganhos não recorrentes, o resultado ficou em R$ 81,5 milhões, revertendo prejuízo de R$ 8 milhões, na mesma base de comparação.

Na análise da varejista, o crescimento das vendas e a diluição das despesas operacionais contribuíram para a evolução do lucro. No primeiro trimestre de 2021, as vendas totais do Magazine Luiza — incluindo lojas físicas, e-commerce com estoque próprio (1P) e marketplace (3P) — cresceram 62,8%, para R$12,5 bilhões.

Petrobras

A Petrobras  teve um lucro de R$ 1,167 bilhão no primeiro trimestre de 2021, colocando para trás o prejuízo de R$ 48,523 bilhões apurado no mesmo intervalo do ano anterior.

O desempenho refletiu o impacto da variação cambial no resultado financeiro devido à desvalorização do real frente ao dólar e às reversões de impairment e dos gastos passados com o plano de saúde, ambos ocorridos no quarto trimestre de 2020, quando a Petrobras registrou lucro recorde de R$ 59,890 bilhões.

Taesa

Entre os destaques de empresas está a Taesa que aprovou a distribuição de R$ 401.572.852,08 em dividendos intercalares e de R$ 65.003.941,52 em juros sobre o capital próprio (JCP), com base nas demonstrações financeiras apuradas ao final de março desse ano.

Dessa forma, a Taesa pagará pouco mais de R$ 0,388 em dividendos intercalares por ação (TAEE3; TAEE4), e pouco mais de R$ 1,165 por Unit (TAEE11).

Itaú

O conselho do Itaú Unibanco aprovou o pagamento de JCP no valor de R$ 0,04874 por ação.

Os proventos serão pagos até o dia final do ano, dia 31 de dezembro, e terão como base de cálculo a posição acionária final registrada em 24 de maio, ou seja, com as ações do Itaú negociadas “ex-direito” a partir de 25 de maio.

Os destaques de empresas do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião