Veja as cinco maiores altas das small caps em agosto; Hermes Pardini (PARD3) sobe 27%

Em um mês negativo para a maioria das small caps da bolsa, algumas empresas descolaram da manada subindo mais do que 20% no acumulado de agosto. A maior alta fica com o Instituto Hermes Pardini (PARD3), que subiu 27% no período.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

A companhia foi impulsionada pelos seus resultados, de R$ 70 milhões de lucro no trimestre, encabeçando a maior alta das small caps – saindo de R$ 20 por ação para R$ 25,60 no acumulado mensal.

Contudo, assim como o Ibovespa, o SMAL11, ETF que replica a carteira teórica de small caps listadas na bolsa, teve um mês no vermelho, com queda de 4,4%. No mês, anterior a perda foi de 5,80%.

As maiores altas em small caps em agosto foram:

Hermes Pardini lidera alta das small caps

O destaque positivo dentre as small caps em agosto foi o Hermes Pardini, que divulgou seu balanço recentemente e lucrou R$ 70,8 milhões no trimestre, com 10,5% de margem líquida.

Contudo, da mesma forma, a companhia também teve seu preço impulsionado pela compra do laboratório de Laboratório de Anatomia Patológica (APC) por R$ 19,5 milhões.

O APC é um laboratório referência no País em painéis de imuno-histoquímica e hibridização “in situ”, realizadas em biópsia de peças cirúrgicas com amplo espectro de diagnóstico em oncologia. Em 2020, registrou uma receita bruta de R$ 9 milhões.

Embraer sobe com perspectivas inovação

Após passar um período difícil pelas restrições da pandemia, a companhia ganha cada vez mais preço com sua recuperação, além de ter reportado um lucro de R$ 212,8 milhões no segundo trimestre de 2021.

A disparada referente ao mês de agosto veio com as encomendas de aeronaves e as parcerias da sua startup subsidiária Eve, que opera no desenvolvimento e manutenção dos chamados “carros voadores”, os eVTOLs.

Ambipar sobe somando mais aquisições

O mês de agosto foi significativo para a empresa na bolsa, considerando que ela fez duas aquisições recentes, de 70% do capital da Suprema e de 65% do capital da SIR Ambiente. Ambas as compras foram feitas por meio de sua subsidiária, a Enviromental.

A Ambipar, contudo, também mira uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de sua controlada, com pedido sendo feito no dia 18 de agosto.

“Serão fixados pelo conselho de administração da Environmental ESG Participações: a quantidade de ações a serem por ela emitidas no âmbito da oferta e o preço de emissão das ações, conforme venha a ser acordado na data de precificação”, disse a Ambipar em fato relevante.

Além disso, com as volumosas aquisições, a companhia mais do que triplicou o seu lucro na comparação anual. Com isso, o lucro saiu de R$ 12,1 milhões no segundo trimestre de 2020 para R$ 40,6 milhões neste segundo trimestre.

Metal Leve cresce com alta no balanço

Sem muitas notícias sobre movimentos da companhia, o principal driver da alta nas ações da Metal Leve foi o seu resultado trimestral, que representou uma alta de 34% no lucro, de R$ 170 milhões no trimestre.

No seu balanço, a empresa também apontou uma redução drástica no endividamento, além de um Ebitda de R$ 404 milhões – crescimento de 68%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Alliar sobe com possível OPA

O grande motivo para a alta da companhia foi a possível oferta pública de aquisição (OPA, na sigla em inglês) da Rede D’Or (RDOR), que depois desistiu da operação.

Anteriormente, a companhia de saúde já havia comprado, à vista, 1.106.500 ações ordinárias da empresa, com volume total de R$ 12.631.327, a preço médio de R$ 11,42 por papel.

A Alliar, assim, fechou o mês de agosto tendo a 5ª maior rentabilidade dentre as small caps no mês de julho, com preço de R$ 13.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião