Semana do ESG

Ações da Magazine Luiza (MGLU3), MRV (MRVE3) e Gol (GOLL4) disparam: quais são os motivos?

Taxa Selic subiu para 13,75%! Entenda a decisão do Copom

As ações de varejistas fecharam em forte alta nesta quinta-feira (4). Os papéis da Magazine Luiza (MGLU3) subiram 13,99%, enquanto a Méliuz (CASH3) avançou 15,04%.

As ações de varejistas de e-commerce abriram a sessão de hoje em forte alta, enquanto os investidores repercutem as decisões tomadas na reunião do Copom realizada ainda ontem (3). E saltaram no fechamento.

As companhias aéreas também avançaram, com Gol (GOLL4) disparando 14,81% e a Azul (AZUL4) subindo 10,53%. Enquanto isso, as ações da CVC (CVCB3) tiveram forte alta de 12,73%.

A construtora MRV (MRVE3) teve avanço relevante em suas ações, com variação de 10,92%. Dentre as 14 empresas que lideram a alta do Ibovespa, todas fecharam em alta de mais de 5%, como se pode ver a seguir:

  1. CASH3: +15,04%
  2. GOLL4: +14,81%
  3. MGLU3: +13,99%
  4. CVCB3: +12,73%
  5. VIIA3: +12,60%
  6. CYRE3: +11,42%
  7. MRVE3: +10,92%
  8. AZUL4: 10,53%
  9. NTCO3: +4,34%
  10. PETZ3: +9,73%
  11. B3SA3: +6,63%
  12. JHSF3: +6,18%
  13. SOMA3: +5,54%
  14. ALPA4: +5,12%

O que explica a disparada de ações varejistas, aéreas e de construtoras hoje?

A alta das ações do Ibovespa nesta quinta-feira veio após a decisão do Copom de elevar a taxa de juros básica em 0,5 ponto percentual. Assim, a Selic passou de 13,25% para 13,75% ao ano.

No entanto, o que repercutiu nessa alta não foi o aumento das taxas de juros, mas a perspectiva que se tem daqui para frente sobre a continuidade dessa alta. O Comitê de Política Monetária (Copom) trouxe sinalizações de que o ciclo de crescimento dos juros pode estar chegando ao fim.

Um dia antes do aumento da Selic, o Copom sinalizou uma alta de 0,25% na próxima reunião, que vai ser realizada durante o mês de setembro, o que mostrou uma desaceleração no crescimento dos juros. Com as decisões tomadas na reunião, os investidores avaliam que a taxa de juros possa ficar entre 13,75% a 14,00% ao ano.

Apesar de não haver ainda alguma sinalização relevante de queda na Selic, o mercado já precifica essa desaceleração na compra de ações de empresas que são impactadas por essa variação. O fim do ciclo de aumento nas taxas de juros significa que uma possível baixa possa estar mais próxima.

De modo geral, o encerramento deste ciclo de alta favorece perspectivas mais positivas para o mercado acionário, já que o mercado antecipa as decisões futuras do Copom e do cenário macroeconômico.

Impacto dos juros nas ações varejistas

O segmento varejista é um dos mais impactados com o crescimento dos juros. Isso pode ser observado não apenas pela queda das ações da Magazine Luiza e de outras empresas do e-commerce em 2022, mas também pela baixa observada nos papéis das companhias no exterior, como Google, Facebook e Amazon, por exemplo.

O aumento dos juros básicos em 2022 aconteceu conforme o avanço da inflação, fator que desfavorece o poder de compra da população brasileira nas próprias empresas varejistas. Simultaneamente a isso, os custos e despesas dessas companhias se tornam mais elevados.

A queda das ações de varejistas veio após a formação de uma “tempestade perfeita”: inflação alta, múltiplos altos (em alguns casos como a Magazine Luiza), aumento nos custos, taxa de desemprego elevada.

As empresas, de forma geral, também são desfavorecidas quando buscam empréstimos em um cenário de juros mais altos. Importante destacar que a margem de lucro das varejistas costumam ser historicamente mais baixas.

Sendo assim, a sinalização de um cenário mais otimista, que é de estabilidade nos juros e posterior queda no médio/longo prazo, favorece uma perspectiva mais positiva ao setor, representando a forte alta obtida na sessão de hoje em suas ações.

O que motivou a alta da Gol e MRV?

Grande parte dos fatores que impactam nas ações de empresas varejistas também vale para as construtoras. Nesse caso, a perspectiva de desaceleração nas taxas de juros traz uma melhora na perspectiva de crescimento futuro de empresas como a MRV. Isso foi favorável para as ações de outras empresas do setor, como Cyrela (CYRE3), Even (EVEN3) e EzTec (EZTC3).

Além disso, esses fatores também podem favorecer o setor de companhias aéreas. No entanto, no caso da alta nas ações da Gol tem mais um fator presente na sessão de hoje. A empresa anunciou sua prévia operacional do mês de julho, registrando uma alta de 36,3% na demanda total (RPK) na comparação com o mesmo período em 2021.

A oferta total (ASK) da Gol teve um crescimento de 42,6%, e o número total de assentos teve alta de 41,9%. Enquanto isso, a quantidade de decolagens teve um avanço de 44,7%, e a taxa de ocupação é de 80,8%.

A perspectiva de desaceleração dos índices inflacionários e o crescimento da demanda de seus produtos e serviços, pode favorecer tanto as ações de companhias aéreas, como a Gol, quanto as construtoras, como a MRV.

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO