DIVIDENDOS

Ibovespa alcança os 105 mil pontos; Magazine Luiza (MGLU3) dispara 12% e Via (VIIA3) sobe 9%

Mercado reage à decisão do Copom. Saiba mais!

O Ibovespa opera em alta de 1,22%, aos 105.035 pontos, por volta das 10h40, com investidores repercutindo as decisões do Copom, que elevou mais uma vez a taxa básica de juros, a Selic, que foi de 13,25% para 13,75% ao ano.

A alta no valor do Ibovespa está em conformidade com a forte alta de ações de varejistas, com a sinalização de proximidade de um possível fim do ciclo do aumento dos juros.

A cotação do Ibovespa opera em linha com o cenário otimista nas bolsas internacionais. As bolsas europeias operam majoritariamente em alta, assim como as norte-americanas. O S&P tem uma valorização de 0,10%, enquanto a Nasdaq sobe 0,46%.

Entre os principais destaques de alta do Ibovespa hoje está a Magazine Luiza (MGLU3), que avança 9,56%. Enquanto isso, Méliuz (CASH3) tem uma valorização de 8,85% e a MRV (MRVE3) dispara 8,42%.

Na ponta negativa, a Braskem (BRKM5) tem queda de 2,63%, enquanto a Minerva Foods (BEEF3) se desvaloriza 1,09%. A JBS (JBSS3) recua 1,04% e a Usiminas (USIM5) varia -1,07%. Por fim, a Gerdau (GGBR4) tem baixa de 0,94%.

Notícias que movimentam o Ibovespa hoje

  • Vale (VALE3) já desembolsou cerca de R$ 27 bilhões por desastre em Brumadinho desde 2019
  • Minério de ferro alcança a mínima de uma semana, em meio aos receios de demanda na China
  • Petróleo opera volátil, em meio as notícias sobre a decisão da Opep+

Vale já desembolsou cerca de R$ 27 bilhões por desastre em Brumadinho desde 2019

Uma das empresas que podem impactar o valor do Ibovespa é a Vale. A mineradora comunicou nesta quarta-feira (3) que já desembolsou cerca de R$ 27 bilhões a fim de promover reparações aos danos causados no episódio de rompimento da barragem em Brumadinho, que aconteceu no ano de 2019.

Desse montante, cerca de R$ 5 bilhões foram destinados para obras que foram realizadas a fim de eliminar barragens que foram construídas a montante.

A Vale ainda destacou que, dentro do total de valores que foram pagos, estão inseridos R$ 18,5 bilhões em um acordo judicial com Minas Gerais, assim como R$ 3,1 bilhões desembolsados em indenizações, que foram acertados com mais de 13 mil pessoas.

Em relação ao acordo judicial com Minas Gerais, feito no ano de 2021, a estimativa de valor total é de R$ 37,7 bilhões, com o objetivo de reparar os danos causados no campo ambiental e social no acidente em Brumadinho. Cerca de 270 pessoas acabaram morrendo no ano de 2019 com o desastre.

Minério de ferro alcança a mínima de uma semana, em meio aos receios de demanda na China

Um dos temas que podem impactar na movimentação do Ibovespa é a cotação do minério de ferro, que caiu nesta quinta-feira (4). O contrato futuro mais negociado para janeiro na Dalian Commodity Exchange da China terminou as negociações com uma baixa de 5,2%, cotado a 688,50 iuanes, o que representa 101,96 dólares a tonelada na cotação atual.

O preço do minério de ferro nos mercados futuros chegou a alcançar seu menor valor desde 28 de julho, a 688 iuanes. Já o contrato futuro para setembro na Bolsa de Cingapura registrou uma queda de 2,5%, cotado a 107,20 dólares a tonelada.

Com isso, o ingrediente siderúrgico teve a sua 5ª queda diária consecutiva. Uma das razões para a queda nos contratos futuros do minério de ferro são as dificuldades do setor imobiliário na China.

Além disso, a commodity é impactada por medidas restritivas contra a Covid-19 no país. Segundo analistas da Zhongzhou Futures, mesmo com a recuperação de marges de aço na China, o “minério de ferro carece de impulso ascendente contínuo”.

Petróleo opera volátil, em meio as notícias sobre a decisão da Opep+

Os investidores do Ibovespa hoje também seguem atentos às variações na cotação do petróleo, que segue operando com maior volatilidade nesta quinta-feira (4). A commodity operava entre perdas e ganhos pela manhã, mas acabou seguindo em queda por volta das 10h30.

Os futuros do petróleo Brent para outubro têm baixa de  1,44%, enquanto os contratos de petróleo WTI para setembro operam em queda de 1,31%.

Ainda ontem (3), a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (Opep+) tomou a decisão de aumentar a produção de petróleo para o mês de setembro. Apesar disso, a estimativa de crescimento acabou sendo mais modesta.

Outro fator importante para a volatilidade no preço do petróleo hoje foi o aumento de estoques semanais da commodity nos EUA, indo na contramão das expectativas dos analistas do mercado financeiro.

Maiores altas do Ibovespa

Por volta das 10h55, as 5 maiores altas do Ibovespa eram:

  • MGLU3: +12,29%
  • MRVE3: +8,92%
  • CASH3: +8,85%
  • VIIA3: +9,16%
  • LWSA3: +7,63%

Maiores baixas do Ibovespa

Por volta das 10h55, as maiores baixas do Ibovespa eram:

  • BRKM5: -2,92%
  • BEEF3: -1,79%
  • HYPE3: -1,35%
  • BBSE3: -1,09%
  • ABEV3: -1,03%

Última cotação do Ibovespa

O Ibovespa encerrou o pregão desta quarta-feira (3) em alta de 0,40%, aos 103.775 pontos, registrando a segunda alta diária seguida.

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO