Acesso Rápido

    Previdência privada Santander vale a pena? Descubra!

    Previdência privada Santander vale a pena? Descubra!

    Você está considerando investir na previdência privada Santander?

    Antes de realizar a sua aplicação na previdência privada Santander é importante você considerar outras opções de investimentos disponíveis no mercado de capitais brasileiro.

    A previdência privada Santander é um modelo de investimentos oferecido pelo banco de mesmo nome para aqueles que buscam poupar recursos para a aposentadoria. O investimento existe tanto no modelo PGBL quanto no modelo VGBL.

    Mas será que a previdência do Santander vale a pena?

    Será que a previdência privada Santander vale a pena?

    Previdência privada Santander

    Para determinar se a previdência privada Santander vale a pena é importante avaliar a sua rentabilidade.

    O Santander divide o perfil dos clientes em 3, sendo eles:

    1. Conservador
    2. Moderado
    3. Arrojado

    De acordo com o site do banco a rentabilidade para cada perfil, de agosto de 2017 até agosto de 2018 foi de:

    • Conservador: 103% do CDI
    • Moderado: 105% do CDI
    • Arrojado: 112% do CDI

    O CDI é o principal índice da renda fixa no país. O CDI acumulado entre agosto de 2017 e 2018 foi de 7,08%. Portanto, a rentabilidade em valores brutos foi de:

    • Conservador: 7,29%
    • Moderado: 7,43%
    • Agressivo: 7,92%

    Como você pode notar, este é um rendimento muito baixo. Ainda mais se considerado a inflação do período, que foi de 4,4%.

    Ou seja, os ganhos reais das aplicações são baixíssimos. Isto ocorre pois os fundos nos quais as previdências do Santander aplicam possuem uma taxa de administração que pode ser considerada elevada. Isto, ao fim, reduz os ganhos do investidor.

    Além disso, os fundos não obtiveram resultados expressivos. Por isso as aplicações pouco superam o CDI.

    É uma tendência que as aplicações de renda fixa rendam cada vez menos no futuro. Isto porque os juros reais tem se tornado cada vez mais baixos com a queda da taxa de juros.

    Em países desenvolvidos essas taxas são muito baixas ou até negativas. Dessa forma, conforme o Brasil trilha o caminho do desenvolvimento, é esperado que as aplicações de renda fixa percam cada vez mais a sua atratividade para a renda variável.

    A previdência privada Santander, sobretudo as de perfil conservador, aplicam a maior parte dos seus recursos na renda fixa.

    Carteira previdenciária ou previdência privada?

    A carteira previdenciária é uma opção para seu futuro

    Uma alternativa melhor à previdência privada do Santander é você mesmo montar a sua própria carteira previdenciária.

    Ao fazer isto você pode obter uma rentabilidade muito mais significativa ao longo dos anos.

    Muitas pessoas optam por não montar a sua própria carteira previdenciária pois julgam que isto seria muito complicado.

    No entanto, a verdade é que isto é muito mais fácil do que as pessoas imaginam. E ainda traz resultados muito expressivos.

    Investidores como Luiz Barsi criaram fortuna na bolsa de valores seguindo a filosofia da carteira previdenciária.

    Mas como montar o seu portfólio para a aposentadoria?

    A melhor forma de fazer isto é comprando ações de boas empresas. Principalmente as pagadoras de dividendos, pois isto irá lhe garantir uma renda capaz de proporcionar a independência no futuro.

    Além de adquirir ações você pode, também, adquirir cotas de fundos imobiliários. Fundos imobiliários são fundos de investimentos fechados que tem como objetivo investir em ativos do setor imobiliário, tais como shopping centers e edifícios corporativos.

    Esses ativos, além de apresentar um bom potencial de valorização, geram uma renda muito interessante para o investidor e que lhe é paga todo mês.

    Ou seja, se torna uma ativo muito interessante para gerar renda em uma aposentadoria, já que o fluxo é mensal.

    Além disso, montar a sua previdência tem uma grande vantagem tributária. Os dividendos recebidos de ações e fundos imobiliários são isentos de imposto de renda.

    Como ao montar uma carteira previdenciária o investidor sempre busca comprar mais ativos e não o vender, é possível, durante a sua jornada, não pagar imposto de renda.

    Ao contrário do que ocorre com a previdência privada, na qual, em algum momento, o investidor irá obrigatoriamente pagar o imposto de renda.

    Se você tem dúvidas de como montar a carteira previdenciária você pode contar com a ajuda da Suno Research.

    No vídeo abaixo, o mega investidor Luiz Barsi fala sobre como montar uma carteira previdenciária, o que é uma ótima alternativa à previdência privada Santander.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Felipe Vieira 11 de julho de 2020

      Se eu tenho previdência privada, e sofro um acidente de trabalho e preciso me afastar…
      Passarei a receber auxílio do INSS…
      Recebo algum complemento de renda pela previdência privada ????

      Responder