Acesso Rápido

    Ordem de venda: entenda o que é e para que serve

    Ordem de venda: entenda o que é e para que serve

    No mercado de ações qualquer investidor pode basicamente emitir duas ordens: a ordem de venda e a ordem de compra.

    No entanto, tanto a ordem de venda quanto a ordem de compra, podem ser feitas de maneira diferentes no home broker dependendo da estratégia do investidor.

    O que é ordem de venda?

    Ordem de venda é uma instrução enviada por uma corretora à bolsa para executar a venda de um ativo a pedido de um determinado cliente.

    Assim como existe a ordem de venda, também existe a ordem de compra de uma ação, porém em sentido oposto.

    E-book: Aprenda como analisar uma ação

    Baixe gratuitamente o nosso ebook e conheça os principais critérios para se analisar uma ação antes de investir!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Dessa forma, a ordem de venda é feita quando um investidor julga ser um bom momento para se desfazer de um ativo.

    Por outro lado, a ordem de compra é emitida quando o investidor acredita ser uma boa hora para adquirir aquele ativo.

    Tipos de ordens no mercado de ações

    No mercado financeiro existem, portanto, ordens de compra e vendas de ações que podem ser executadas da seguinte maneira:

    • Ordem limitada;
    • Ordem a mercado;
    • Stop Loss;
    • Ordem móvel.

    Em cada um desses tipos de ordens, há, desse modo, a possibilidade de comprar e vender ações. Entretanto, com algumas peculiaridades distintas.

    Ordem limitada

    A ordem limitada corresponde, dessa forma, a limitação de um preço da operação.

    Nesse caso, a ordem é executada então quando o preço chega no valor desejado tanto para a venda quanto para a compra.

    Só para exemplificar, considere o preço de uma ação X negociado a R$ 20. Imagine, portanto, que um investidor possui uma determinada quantidade desses títulos e deseja vendê-los quando atingir o valor de R$ 21.

    Portanto, ele emite uma ordem limitada de venda informando a quantidade e o preço desejado que somente será executada caso a ação atinja esse valor.

    Quer começar a investir na Bolsa? Então não deixe de ler gratuitamente nosso E-book “Manual do Investidor”.

    Ordem a mercado

    Além da ordem limitada, existe também a ordem a mercado. Essa é uma ordem da bolsa feita pelo investidor que acontece imediatamente pelo preço em vigor naquele momento.

    Só para ilustrar, imagine que um investidor possui 100 ações de uma empresa tendo pagado R$ 15 por ação.

    No entanto, em um determinado dia essa ação chegou a custar R$ 20. Assim que ela bateu esse preço, o investidor emitiu uma ordem de venda a mercado de 50 ações. Essa ordem foi executada no preço vigente, que no momento estava em R$ 20.

    Neste tipo de ordem, o investidor precisa qualificar a quantidade e características dos ativos que serão comprados ou vendidos. Lembrando, que a ordem a mercado não estipula um preço, mas sim é executada no momento solicitado, baseada na melhor oferta para aquele determinado ativo naquele momento.

    Ordem stop loss

    A ordem stop loss é uma ordem usada para evitar perdas significativas no mercado de ações. Sendo assim, ela é usada como um limitador de preço.

    Portanto, um investidor determina a venda de uma quantidade de ações quando elas atingirem um determinado valor um pouco abaixo do preço normalmente operado, assumindo um percentual.

    Ordem stop móvel

    Esse tipo de ordem se assemelha com a anterior. Contudo, o investidor tem uma ajuda para proteger seus ganhos.

    Nesse caso, o percentual para realizar a liquidação do ativo varia de acordo com a movimentação do mercado.

    Como cancelar uma ordem de venda?

    Uma ordem de venda pode ser cancelada, portanto, por meio do home broker disponibilizado por uma corretora para seus investidores.

    Em resumo, independentemente de qual é a modalidade da ordem, ela pode ser cancelada com antecedência por um investidor.

    Foi possível entender o que é uma ordem de venda? Deixe então o seu comentário, sugestão e compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *