Acesso Rápido

    EURP11: ETF de ações europeias negociado na B3

    EURP11: ETF de ações europeias negociado na B3

    O EURP11 é um fundo de índice (ETF) negociado na bolsa de valores do Brasil.

    Com algumas vantagens particulares, o EURP11 pode ser uma boa opção para quem deseja investir em renda variável também no exterior, de forma simples e diversificada.

    O que é o EURP11?

    O EURP11 é um ETF que busca seguir a performance média das principais companhias listadas nas maiores bolsas de valores europeias.

    Esse ETF é negociado na bolsa de valores brasileira referente ao Trend ETF MSCI Europa Fundo de Índice.

    Para isso, o fundo utiliza o índice MSCI Europe IMI como benchmark, já que o índice é composto ponderadamente pelas principais empresas europeias listadas em bolsa.

    Como investir no EURP11?

    O EURP11 é negociado na B3 (bolsa de valores brasileira), assim como vários outros ETFs e ações.

    Portanto, para investir neste ativo, basta ter acesso a uma conta em uma instituição financeira capaz de intermediar operações de investimentos.

    O EURP11 utiliza a carteira teórica do índice de ações europeias (MSCI Europa) a partir da aquisição do ETF americano iShares Core MSCI Europe, negociado na NYSE.

    Assim, há uma soma na taxa de administração cobrada pelo fundo: 0,30% ao ano relativo ao fundo brasileiro somado aos 0,09% destinado ao IShares Core MSCI Europe, resultando em uma taxa de administração total de 0,39%.

    Composição do ETF EURP11

    Como o ETF EURP11 tem como principal objetivo replicar a carteira teórica do índice MSCI Trend Europa, a composição da carteira do fundo de índice é realizada de forma muito similar.

    A carteira teórica do índice é composta pelas 1000 maiores empresas europeias, portanto o ETF conta com gigantes multinacionais na sua carteira.

    Entre as principais empresas que fazem parte da composição do EURP11, estão:

    • Nestlé;
    • Unilever;
    • LVMH;
    • Roche.

    Vantagens do EURP11

    Assim como todos os ativos no mercado, é possível listar vantagens e desvantagens relacionadas ao investimento no EURP11.

    Entre as principais vantagens do ETF, é possível listar:

    • Investimento no exterior simples;
    • Diversificação;
    • Sem exposição cambial.

    Investimento no exterior simples

    O ETF pode ser uma boa forma de colocar ações estrangeiras na carteira de investimento de forma simples e altamente diversificada.

    Uma das diretrizes para uma carteira de investimentos diversificada é não alocar todo o capital em um só país que pode sofrer por crises sistémicas.

    Diversificação

    Ao investir em um ETF como o EURP11, o investidor terá parte da performance da carteira atrelada ao rendimento das maiores empresas da Europa.

    Portanto, além de desempenhar o papel de diversificação internacional, o ETF é extremamente diversificado em setores econômicos, porte de empresas, entre outros pontos.

    Sem exposição cambial

    Se o investidor investisse no ETF da bolsa de Nova Iorque ou através de uma corretora diretamente em ações europeias, estaria exposto às flutuações na taxa de câmbio.

    Ao investir no ETF EURP11, que está listado na bolsa nacional, não há exposição cambial já que todas as operações são realizadas em reais.

     Desvantagens do EURP11

    Em contrapartida, também é possível listar algumas desvantagens relacionadas ao investimento no ETF.

    • Taxa de administração;
    • Potencial de rentabilidade comprometida.

    Taxa de administração

    Como a taxa total acaba sendo resultado da soma entre a taxa cobrada pela gestora e pelo fornecedor da carteira teórica, o valor excede o cobrado por alguns ETFs no mercado.

    Potencial de rentabilidade comprometida

    Se por um lado a grande diversificação pode ser boa para impedir grandes perdas, os ganhos acima da média também são restringidos.

    Por isso, é interessante que o investidor aprenda a analisar particularmente as ações, e assim possa diversificar sua carteira com bons investimentos em ações diretamente no exterior ou BDRs.

    Esse artigo te ajudou a conhecer o EURP11? Deixe dúvidas ou comentários no espaço abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *