Acesso Rápido

    Carteira previdenciária: como construir um portfólio de longo prazo

    Carteira previdenciária: como construir um portfólio de longo prazo

    As maiores fortunas da bolsa de valores são construídas através de décadas investimento consistente. Desse modo, quem deseja construir uma carteira previdenciária precisa ter foco no longo prazo.

    Nesse sentido, os investidores que buscam construir riqueza ao longo do tempo através de uma carteira previdenciária, é fundamental seguir alguns princípios básicos.

    O que é uma carteira previdenciária?

    Uma carteira previdência é um portfólio de ativos que tem como objetivo complementar a aposentadoria.

    Ou seja, nada mais é uma carteira que contem investimentos que geram renda passiva que seja suficiente para cobrir as despesas e manter o padrão de vida ao se aposentar.

    Portanto, é uma carteira com o foco no longo prazo e com ativos selecionados, em geral fundos de investimentos e ações que pagam dividendos.

    E-book: Investindo para Aposentadoria

    Construa a sua aposentadoria! Aprenda como gerar renda passiva para garantir o seu futuro investindo nos melhores ativos do mercado.

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como construir uma carteira previdenciária?

    Para os investidores que desejam aprender como construir uma carteira previdenciária, é importante seguir alguns princípios básicos.

    Nesse sentido, como construir uma carteira previdenciária com três passos:

    • Ativos gerados de renda;
    • Investimentos de renda variável;
    • Volatilidade baixa.

    Ativos geradores de renda 

    O ideal para quem deseja criar uma carteira previdenciária é escolher ativos que gerem renda passiva. Renda passiva é todo tipo de ganho financeiro que ocorra de forma recorrente sem que a pessoa que recebe o dinheiro precise trabalhar para aquilo.

    Ou seja, o portfólio precisa ser composto majoritariamente por investimentos que geram dividendos, como:

    Esse parece um conceito muito distante para a maioria das pessoas, mas, na verdade, não é, pois com paciência e aportes mensais em investimentos sólidos é bastante possível que qualquer pessoa alcance esse objetivo.

    Investimentos de renda variável

    Quando analisamos os fundos de pensão, e mesmo como os indivíduos constroem sua riqueza para a aposentadoria, na maior parte das principais economias do mundo o investimento de longo prazo se dá através de renda variável.

    A renda fixa tem um espaço menor na composição dos portfólios previdenciários. No Brasil, os juros foram altos durante muito tempo e o risco baixo.

    Agora os juros estão baixos, e talvez os riscos aumentem caso o governo brasileiro não reduza o déficit fiscal.

    A renda fixa não é livre de risco, como alguns podem imaginar. Por isso, construir uma carteira previdenciária com foco no longo prazo e com ativos que gerem renda passiva, é necessário migrar para a renda variável.

    Volatilidade baixa

    Boa parte dos investidores não sabem lidar com a volatilidade dos ativos, nesse sentido, aquele desejam aprender como construir uma carteira previdenciária precisa se atentar a esse fator. Afinal, poucos investidores conseguem construir um portfólio de longo prazo.

    Assim, o melhor jeito para reduzir a volatilidade é buscar a diversificação, preferencialmente utilizando-se de investimentos com baixa correlação.

    Uma carteira composta por com ações nacionais, fundos imobiliários e ações estrangeiras é um bom começo. O importante é dar o primeiro passo. Esses são alguns princípio para quem deseja  se aposentar com tranquilidade, sem se preocupar com o INSS e sem perder o padrão de vida.

    Ficou alguma dúvida sobre como construir uma carteira previdenciária? Deixe abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *