Acesso Rápido

    Clearing House: conheça as câmaras de liquidação e compensação

    Clearing House: conheça as câmaras de liquidação e compensação

    No ambiente atual dos investimentos, é preciso que os investidores procurem se atentar o quanto antes à maior quantidade de expressões possíveis presentes no mercado e, nessa conjuntura, o termo Clearing House se faz presente bem intensamente.

    Mesmo assim, é muito baixo ainda a quantidade de pessoas que aplicam seus recursos que desconhecem o termo Clearing House, fato esse que expressa de maneira bastante direta o atual patamar de educação financeira presente no Brasil, como um todo.

    O que é Clearing House?

    Clearing House (em português, Câmara de Compensação) é um sistema criado para viabilizar a relação entre compradores e vendedores em um mercado financeiro, registrando e processando as transações existentes, de modo a viabilizar o Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB).

    Nesse contexto, o seu principal objetivo é reduzir ao máximo os riscos de liquidação das operações financeiras.

    Ou seja: tem como função garantir que os ganhos provenientes aos investidores sejam recebidos. Também garante que as operações de compra e venda serão devidamente liquidadas nas condições e prazos estabelecidos no ato do acordo.

    Qual é o objetivo da Clearing House?

    Primeiramente, o clearing house objetivo é dar transparência ao mercado, aumentando a confiança e segurança do ambiente de finanças no país.

    Assim, eles reduzem o risco de liquidação em operações financeiras, tendo o papel de garantir que a compra e venda de um ativo estão sendo executadas e liquidadas de forma correta: nas condições e prazos estabelecidas entre as partes.

    Dentre suas funções, destacam-se o registro de qualquer título ou valor mobiliário, além de sua liquidação e custódia.

    Além disso, é fundamental garantir a segurança, velocidade e transparência dessas operações financeiras.

    Portanto, fica claro que o objetivo das câmaras de compensação é dar condições para que os negócios e transações ocorram da melhor forma possível.

    Em outras palavras, Clearing Houses devem registrar, custodiar e também liquidar títulos e valores mobiliários.

    Por sua vez, esses podem ser devidamente transacionados pelos operadores do mercado financeiro, ou seja, os investidores.

    Dessa forma, o seu propósito também é garantir segurança, velocidade e transparência para as operações. Tudo isso mediante a um sistema compensação eletrônico que chama para si a responsabilidade pela liquidação dos negócios.

    Clearing House no Brasil

    De fato, as câmaras de compensação operam segundo os tipos de títulos sob a custódia dos investidores.

    Por exemplo: existe a Selic para os títulos públicos, a Cetip para títulos privados e a CA para ações e ativos de renda variável. A clearing house mercado financeiro é fundamental para a economia.

    Ainda, as Clearing Houses visam fornecer a garantia aos investidores de que seus ativo financeiro está, de fato, seguro.

    Portanto, essas instituições contribuem para o aumento e a disseminação da transparência do mercado financeiro, de uma maneira geral e ampla.

    Isso, de um modo direto, contribui para o desenvolvimento do mercado, fazendo com que os investidores se sintam resguardados e até mesmo mais seguros no que diz respeito às suas aplicações financeiras.

    Exemplos de Clearing House no Brasil

    No Brasil, existem três grandes e principais Clearing Houses, primeiramente, há a Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), que faz o registro, a liquidação e a custódia de Títulos Públicos Federais.

    Por exemplo: o Tesouro Prefixado (LTN), Tesouro Selic (LFT), Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTNF), Tesouro IPCA+ (NTNB Principal) e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTNB).

    Em segundo lugar, existe o Cetip (Central de Liquidação e Custódia de Títulos), que faz o registro, a liquidação e a custódia de Títulos Privados. Essa Clearing House B3 é fundamental para omercado privado de títulos.

    Como exemplo de ativos liquidados e custodiados pela Cetip, é possível citar o CDB, CDI, Debêntures, LCI e LCA.

    Por fim, há também a CA (Câmara de Ações), a antiga CBLC, que faz o registro, a liquidação e a custódia das ações que os investidores compram e vendem na bolsa de valores.

    Conclusão

    Primeiramente, fica claro que essas Câmaras de Liquidação fornecem um tipo de respaldo aos investidores.

    No entanto, isso não exclui a importância e a extrema necessidade de se avaliar cautelosamente o ativo financeiro que se tenha interesse antes de, de fato, aplicar ali recursos financeiros.

    Portanto, a depender da instituição que fornece um título, o risco de recebimento existe caso o mesmo não seja garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

    Dessa forma, fica claro que é preciso estudar com profundidade os ativos financeiros no qual se prtende investir para, assim, tomar boas decisões de investimento.

    Você possui alguma dúvida sobre a função de uma Clearing House no mercado financeiro? Comente abaixo para que possamos te ajudar.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    6 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Marcelo Barbosa 20 de maio de 2019

      Excelente conteúdo!

      Responder
    • Michael de Florence 20 de setembro de 2020

      Tiago. Nice brief overview of Brazilian Clearing houses. It is important to educate Brazilian investors as the investment market for more sophisticated investments is still in its infancy here in Brazil.

      Responder
    • Mauro Figueiredo Pinto 4 de outubro de 2020

      Grato pela informação clara e de fácil entendimento neste e nos outros artigos.

      Responder
      • Suno Research 5 de outubro de 2020

        Olá, Mauro! Tudo certo?
        Muito obrigado! Ficamos felizes em ajudar.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder
    • João V 28 de outubro de 2020

      Prezada Equipe Suno, tenho uma dúvida!

      Uma das taxas que investidores em títulos públicos federais devem pagar é a taxa de custódia, devida à B3 pela custódia dos títulos.

      Se o SELIC é a Clearing House responsável pela custódia desses títulos, por que existe essa cobrança pela B3?

      Obrigado.

      Responder
      • Suno Research 29 de outubro de 2020

        Olá, João! Tudo bem?
        Apesar da Selic ser a Clearing House desses títulos, a B3 e o Tesouro Direto atuam em conjunto para fazer a cobrança de custódia.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder