Acesso Rápido

    Carta aberta do Grupo Suno ao mercado sobre a BRMalls (BRML3)

    Carta aberta do Grupo Suno ao mercado sobre a BRMalls (BRML3)

    Cumprindo seu papel de encontrar assimetrias e identificar oportunidades no mercado, a Suno, por meio da Suno Asset, enviou uma carta na noite desta quinta-feira, 18 de março, ao Conselho de Administração da BRMalls apontando uma enorme chance de destravar valor para os acionistas da empresa. Nos últimos anos, é notável uma mudança na estrutura de empresas administradoras de shoppings. Essa mudança no mercado foi acelerada pela Covid-19, mas já existia por causa da transição tecnológica das últimas décadas.

    Nesse contexto de mudanças estruturais, as ações de BRMalls negociadas na B3 tiveram performance significativamente inferior a seus pares nos últimos anos e, apesar dos esforços da administração, não estão claros os planos para mudar essa situação. Os profissionais da Suno Asset estudaram profundamente a companhia e, pelo histórico de entendimento do setor imobiliário, chegaram a um plano completo para geração de valor aos acionistas por meio de mudanças na estrutura da empresa.

    Existe uma demanda cativa por fundos imobiliários no mercado, causada principalmente pelas vantagens tributárias e dividendos recorrentes – hoje, mais de 1,2 milhão de brasileiros alocam seu capital nessa modalidade de investimentos. Por isso, a Suno Asset acredita que os ativos da BRMalls deveriam ser detidos por um ou mais fundos imobiliários. A empresa se tornaria, prioritariamente, uma administradora de ativos imobiliários.

    Por que isso é uma oportunidade de destravar valor ao acionista? Considerando fundos imobiliários do segmento listados em bolsa, estimativas indicam que os ativos da BRMalls poderiam ser melhor avaliados se estivessem sob essa estrutura.

    São inúmeras as vantagens da mudança de estrutura da companhia. Criar dois negócios apartados e independentes daria aos acionistas e administradores a melhor oportunidade de manter o negócio competitivo no longo prazo. Ainda, a separação dos imóveis das operações de BRMalls iria demonstrar de forma mais clara o valor significante do negócio de propriedades, atualmente envolto pelo desconto que o mercado aplica à empresa.

    A empresa gestora dos imóveis poderia dar maior foco ao negócio, possuindo times competentes e totalmente independentes para fomentar o crescimento e a inovação. Por último, o modelo traria melhor estrutura para funding, possibilitando a continuidade do crescimento de ativos.

    Além disso, outros grandes players no mercado aplicaram com sucesso ou estudam replicar o conceito para beneficiar seus acionistas, como por exemplo, Cyrela Comercial Properties, BR Properties, Gafisa e inúmeros fundos imobiliários criados com esse mesmo intuito.

    No contexto, a Suno Asset se apresenta como a gestora de recursos mais competente para atuar como gestora do fundo imobiliário a ser criado. Vitor Duarte, o gestor, tem mais de 15 anos de experiência no setor e foi diretor da Banestes DTVM por mais de sete anos. A Suno, por sua vez, é reconhecida como referência no setor de fundos imobiliários por seus anos de atuação em prol do investidor.

    Além da qualificação técnica, presença e estrutura, a Suno Asset identificou essa oportunidade em parceria com a Aurora Capital, gestora de fundos que detém participação acionária na companhia, e é desejável que a BRMalls tenha parceiros que entendem profundamente as mudanças necessárias para implementação exitosa dessa proposta.

    Ao estudar a viabilidade societária, contábil e fiscal dessa operação a conclusão é que a transação não apenas é possível, mas é a única maneira de criação de valor segura e rápida para os acionistas. Para que tenha êxito, no entanto, será necessário fazer renegociações com credores da companhia e co-investidores dos shoppings, bem como alterações contábeis e no Estatuto Social da BRMalls, atos que dependem da ação decisiva do Conselho de Administração e dos demais administradores da companhia e investidas.

    A Suno Asset espera que essa proposta seja analisada pelo Conselho da companhia e que os acionistas sejam informados para que possam igualmente se manifestar. Confiamos que essa proposta atende aos interesses dos acionistas e demais stakeholders e estamos à disposição do Conselho de Administração, dos administradores, dos acionistas de BRMalls e do mercado em geral para dirimir dúvidas e para que possamos juntos implementar essas mudanças fundamentais para o futuro da companhia.

    Tiago Reis
    Presidente do Conselho do Grupo Suno

    Vitor Duarte
    CIO Suno Asset

    Disclosure: A Suno Gestora de Recursos Ltda (“Suno Asset Management”), empresa do Grupo Suno, manifestou no dia 18/03/2021 a intenção de estruturar a gestão de um Fundo de Investimento Imobiliário junto a BRMalls (BRML3). Além disso, um comunicado foi enviado ao mercado às 9h20 desta sexta-feira, 19/03/2021.

    A Suno honra seu compromisso com a transparência e a busca por informações idôneas e fidedignas. Neste sentido, entende como relevante dar total transparência ao mercado sobre seus interesses financeiros e comerciais em relação ao caso. Ressalta que esta comunicação não é uma recomendação de investimento, já que foi endereçada de forma independente à BRMalls (BRML3) pela Suno Gestora de Recursos Ltda.

    Tiago Reis