Administradora de consórcio: quem fiscaliza as regras destes contratos?

Quem busca comprar um bem de forma facilitada provavelmente já se deparou com uma empresa administradora de consórcio. Ainda que este tipo de transação não seja um investimento de fato, ainda é bastante popular no Brasil.

Mas antes de entrar neste negócio é importante calcular os juros que serão aplicados e conhecer a administradora de consócio com a qual se pretende assinar um contrato.

O que é uma administradora de consórcio?

A administradora de consórcio é uma empresa que cria um grupo de consórcio e tem como responsabilidade garantir os interesses de todos os seus integrantes.

Cabe a este tipo de negócio fiscalizar se todas as regras estabelecidas em contrato estão sendo cumpridas.

PLANILHA DA VIDA FINANCEIRA

Como funciona uma administradora de consórcio?

Primeiro, é preciso entender o que é um consórcio: um grupo de pessoas ou empresas criado para facilitar a aquisição de bens ou serviços pelos seus integrantes. E esta compra é feita por meio de autofinanciamento.

Ou seja, os consorciados buscam comprar algo para o qual não têm dinheiro à vista. Assim eles começam a pagar valores que se converterão no bem desejado no futuro.

Além disso, a prioridade do recebimento do bem em questão é feita por meio de sorteio ou lance. Desta forma, o integrante do grupo pode receber o bem logo no início do contrato ou somente ao final dele.

Todo consórcio é criado por uma administradora, que estabelece em contrato o prazo de duração e número de cotas que serão disponibilizadas para este grupo.

Os grupos de consórcio caracterizam-se como sociedade não personificada com patrimônio próprio, o qual não deve ser confundido com

O patrimônio de um grupo de consórcio é apenas dele. Com isso, ele não pode ser fundido ao dos outros grupos de uma mesma administradora. Tampouco com o da empresa de consórcio em si. ​

Quem fiscaliza uma administradora de consórcio?

Esta missão atualmente cabe ao Banco Central, de acordo com o artigo 6º da 11.795, do Código Civil.

No passado ninguém fiscalizava as administradoras de consórcio e algumas empresas do tipo faliram, deixando centenas de pessoas no prejuízo, justamente pela falta deste acompanhamento do Bacen.

Sem cumprirem as regras estabelecidas, as administradoras de consórcios representavam um risco de perda muito maior.

ANIVERSARIO SUNO 7 ANOS

Quais as características de uma administradora de consórcio?

Uma administradora de consórcios precisa, obrigatoriamente, ser constituída em forma de sociedade limitada ou anônima.

É comum que a empresa administradora de consórcio seja também um banco ou empresa financeira. Tanto que os três maiores integrantes deste grupo no Brasil são Bradesco, Caixa e Porto Seguro.

Qual é a melhor empresa de consórcio?

Não é possível dizer, de forma atemporal, qual é a melhor empresa administradora de consórcios. Porém, é possível descobrir isto analisando caso a caso.

A melhor entre as opções existentes será aquela que oferecer as melhores taxas, os melhores serviços e que proporcione o melhor atendimento ao cliente. E isto vale tanto para antes da venda quanto para depois dela. Por isso, é importante analisar caso a caso.

Vale ressaltar que o consórcio não é a melhor opção em um planejamento financeiro. O ideal é que o individuo se organize financeiramente para poder ter certeza quando vai ter o capital financeiro para adquirir determinando bem, sem depender da aleatoridade de recebimento de um consórcio.

Como alternativa, é indicado que o individuo separe uma parcela da sua renda todo mês e invista seu dinheiro pensando nos objetivos financeiros que ele deseja atingir.

Para investimentos com um prazo pré-estabelecido é indicado investimentos em renda fixa. Para investimentos com foco no longo prazo e na aposentadoria, a renda variável costuma ser a melhor opção.

Se você já teve experiência com administradoras de consórcio, seja ela boa ou ruim, conte nos comentários como ela ocorreu!

PLANILHA DA VIDA FINANCEIRA

ACESSO RÁPIDO
    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Arthur 15 de dezembro de 2023
      Sempre me planejei usando o consórcio. Uso renda fixa e variável para reserva de emergência e investimentos. Mas, para aquisição de veículos, faço consórcio. Faço isso há 15 anos e nunca tive problemas.Responder