Warren Buffett mostra ceticismo com inteligência artificial e comenta sobre crise no setor bancário

Os Warren Buffett e Charlie Munger mostraram ceticismo sobre o “hype” da inteligência artificial, em evento para investidores da Berkshire Hathaway neste sábado (6), conhecido como “Woodstock do capitalismo”. Buffett também deu opiniões a respeito da crise no setor bancário.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Em reunião que contou com a participação de milhares de pessoas, Warren Buffett comentou a respeito dos resultados da Berkshire no primeiro trimestre de 2023 e, após isso, foi questionado a respeito da crise no setor bancário ocorrida nos últimos meses.

O “Oráculo de Omaha” concorda com a decisão dos órgãos reguladores em tomar medidas de proteção aos depósitos bancários de instituições financeiras que se encontram com dificuldades, como no caso da falência do Silicon Valley Bank no mês de março.

Segundo Buffett, “teria sido catastrófico” se essas ações em prol dos bancos não tivessem sido tomadas pelos reguladores.

Warren Buffett ainda comentou que o Federal Deposit Insurance Corporation (FDIC) possui uma limitação de garantia para valores de depósitos para instituições financeiras de US$ 250 mil.

Nesse caso, o megainvestidor se mostrou a favor de que esse valor limite passe por alterações. Ele destaca que uma “corrida” ocasionada em outros bancos tem o potencial de trazer problemas ao sistema financeiro mundial.

Warren Buffett se mostra cético com inteligência artificial

Warren Buffett também comentou sobre a grande repercussão atual no tema de inteligência artificial. Ele acredita que a IA pode mudar “tudo no mundo”, mas pondera que ela não deve superar a inteligência humana.

Em tom de brincadeira, Buffett cita o vice-presidente da Berkshire Hathaway, Ajit Jain: “Não haverá nenhuma IA que substituirá Ajit”.

Em entrevista feita à NBC, antes do evento de investidores, o CEO da Berkshire comentou sobre os riscos da inteligência artificial e deu sua opinião sobre o uso da IA na escolha de ações para investir.

“Eu não acho que vai te dizer quais ações comprar. Ele pode me dizer todas as ações que atendem a um determinado critério em três segundos. Mas há limitações de algumas maneiras. Você deveria ver as piadas que ele criou”.

Em sua primeira experiência pessoal no uso do ChatGPT, com base na apresentação realizada por Bill Gates, Warren Buffett acredita ser uma tecnologia bastante interessante.

“Ele pode traduzir a Constituição para o espanhol em um segundo. Mas o computador não sabia contar piadas. Você poderia dizer para fazer uma piada sobre Warren e criptomoedas. Ele leu todos os livros, mas não poderia fazer isso. Eu disse a Bill para mostrar-me de novo quando eu pudesse perguntar: ‘Como você vai se livrar da raça humana? Quero ver o que ele diz – e puxar a tomada antes disso”.

Charlie Munger comentou no evento que “vamos ver muito mais robótica no mundo todo”, mas que “pessoalmente, sou cético em relação à parte do hype da IA. Acho que a inteligência antiga funciona muito bem”.

Desse modo, assim como Warren Buffett, Munger também mostrou certo ceticismo em relação à “moda” da inteligência artificial.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno