Via Varejo (VVAR3) reverte prejuízo e lucra R$ 13 mi no 1T20

Via Varejo (VVAR3) reverte prejuízo e lucra R$ 13 mi no 1T20
A Agenda do Dia desta quarta-feira (11) destaca os resultados trimestrais desta semana, além do IPO da Aeris.

A Via Varejo (VVAR3) divulgou, na noite da última quarta-feira (13), um lucro líquido de R$ 13 milhões no primeiro trimestre deste ano. O resultado reverte o prejuízo de R$ 50 milhões do mesmo período do ano passado.

Além disso, segundo a Via Varejo, desconsiderando os impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o lucro líquido seria de R$ 100 milhões no período. A companhia chegou a tal estimativa considerando o percentual da meta atingida até março deste ano, quando suas lojas foram fechadas devido à pandemia.

Suno One: O primeiro passo para alcançar a sua independência financeira

A receita líquida da varejista permaneceu estável na comparação anualizada, saindo de R$ 6,330 bilhões para R$ 6,339 bilhões, em uma variação positiva de 0,5%.


O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 621 milhões, um avanço de 21,8% em comparação com os três primeiros meses de 2019, quando foi de R$ 510 milhões. A margem Ebitda ajustada, por sua vez, foi de 9,8%, 1,7% de crescimento na comparação anualizada.

De acordo com a empresa, o caixa líquido ajustado com recebíveis não descontados, no final de março, era de R$ 828 milhões, enquanto no final do primeiro trimestre do ano passado era de R$ 2,203 bilhões, uma queda de 62,4%.

A varejista afirmou que o Gross Merchandise Volume (GVM), que significa o volume bruto de mercadoria, total foi de R$ 7,8 bilhões, sendo 27% oriundo dos canais online.

A companhia também destaca o forte crescimento de usuários ativos em seus aplicativos, saindo de 1,5 milhão em junho de 2019 para 11,2 milhões em abril de 2020.

As vendas em mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês), representaram 8% da receita bruta, que foi de R$ 7,426 bilhões. No mesmo período de 2019, quando a receita bruta havia sido de R$ 7,359 bilhões, a SSS representou 2%.

Em relação aos impactos do coronavírus, a direção da companhia disse que tem monitorado o risco do vírus desde janeiro e, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a doença uma pandemia, passou a tomar medidas em relação aos seus funcionários e sua operação.

Confira: Via Varejo confirma que avalia nova oferta primária

Foram criados protocolos de trabalho visando “a segurança dos colaboradores, fornecedores, parceiros de negócio e clientes”. Além disso, foram adotadas “medidas de preservação de caixa, de forma que a Companhia preservasse recursos necessários para suas operações enquanto perdurar a crise gerada pela pandemia”.

A Via Varejo afirma que vem otimizando seu estoque, “com mercadoria em qualidade suficiente para fazer frente à eventual desaceleração da indústria ou redução de fornecimento”.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!