Semana do Fiagro

Tesla (TSLA34) sofre restrições na China por suspeita de espionagem

Tesla (TSLA34) sofre restrições na China por suspeita de espionagem
Carros da Tesla já haviam sofrido com restrições territoriais na China anteriormente - Foto: Pixabay

Com suspeita de espionagem, a China decidiu tomar uma medida que proíbe veículos da Tesla (TSLA34) de entrar no distrito de Beidaihe, em Qinhuangdao, província de Hebei, norte do país. Durante a temporada de verão, o local costuma hospedar reuniões da liderança do Partido Comunista e fica a 300 km a leste de Pequim, em uma região costeira.

Segundo a apuração da Agência Reuters, essa restrição deve começar a partir do dia 1º de julho. Uma autoridade de trânsito local, não identificada, teria relatado a medida à Tesla na China.

O motivo seriam “questões nacionais”, e um anúncio oficial deve sair em breve, visando aumentar a segurança das reuniões de portas fechadas do Partido Comunista da China.

Em ocasiões anteriores os carros da Tesla já sofreram com regras mais duras. Ainda no começo de junho, os carros da Tesla foram impedidos de entrar na região central de Chengdu, sudoeste da China, porque o presidente Xi Jinping visitou a cidade.

As restrições não foram anunciadas de modo oficial, mas vídeos publicados nas redes sociais mostram carros da Tesla sendo desviados de algumas áreas pela polícia.

Além disso, automóveis da montadora de Elon Musk também foram proibidos de entrar em complexos militares da China.

China é um dos mercados principais para a Tesla

O temor de espionagem vem em razão das câmeras dos veículos e dos sensores de direção autônoma, e são parte de um conjunto de medidas que visa segurança nacional semelhante às que os Estados Unidos vêm tomando nos últimos anos – especialmente após as disputas pelo 5G.

Além disso, informações pessoais poderiam estar em risco. É o caso da lista de contatos dos motoristas, que pode ser sincronizada entre o celular e o veículo.

Nesse caso, o aspecto comercial é relevante para a montadora, já que a Tesla possui uma grande fábrica em Xanghai.

Estima-se que somente nesta unidade tenham sido produzidos cerca de 468 mil veículos  – aproximadamente metade do total de carros entregues no mundo todo durante 2021.

Em fala recente, o CEO da Tesla, Elon Musk, garantiu que os automóveis não são usados para vigilância e a companhia passou a armazenar localmente todos os dados gerados por carros vendidos no país.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO