Resultados do 2T22

SulAmérica (SULA11) dispara 15% após compra pela Rede D’Or (RDOR3) e potencial fusão

SulAmérica (SULA11) dispara 15% após compra pela Rede D’Or (RDOR3) e potencial fusão
SulAmérica (SULA11) já havia disparado no fim do pregão anterior com especulações veiculadas em mídia - Foto: Divulgação

As ações da SulAmérica (SULA11) chegaram a bater 22% de alta no pregão desta quinta-feira (24), cotadas a R$ 37,90, após a companhia divulgar que foi comprada pela Rede D’Or (RDOR3).

Porém, com a guerra declarada entre Rússia e Ucrânia e os mercados globais operando no negativo no dia de hoje, os papéis devolveram parte dos ganhos e, por volta das 11h50 (horário de Brasília) a alta da SulAmérica era de 10,57%, com as ações valendo R$ 34,50. Fecharam com alta de 15,19%, cotadas a R$ 35,34.

Já os papéis RDOR3 operação no lado oposto do Ibovespa, no ranking das maiores quedas. No mesmo horário, as perdas da Rede D’Or eram de 10,07%, valendo R$ 50,56. Encerraram o pregão em queda de 7,66%, a R$ 51,25.

A notícia da compra da SulAmérica foi antecipada pelo colunista do jornal O Globo, Lauro Jardim, na tarde de quarta-feira (23). Com a especulação, as units SULA11 fecharam o pregão do dia com uma disparada de 25,16%, na máxima de R$ 30,94.

A SulAmérica está avaliada em R$ 10,35 bilhões na Bolsa e é considerada a maior seguradora independente do Brasil. A empresa conta com cerca de 7 milhões de clientes e em 2020 registrou um lucro líquido de R$ 2,3 bilhões.

O que dizem os analistas sobre a compra da SulAmérica pela Rede D’Or?

“O negócio parece ser promissor para as duas empresas envolvidas. Para a Rede D’Or, a aquisição daria acesso a uma base de mais de 2,3 milhões de beneficiários, enquanto para SulAmérica, o negócio com uma rede renomada como a Rede D’Or daria mais atratividade aos seus planos de saúde, além de potencialmente reduzir sua sinistralidade”, analisa diz Leo Monteiro, analista de Research da Ativa Investimentos.

A XP Investimentos classificou a compra como ‘o mais arrojado dos movimentos’.

“Com esta transação, a RDOR ampliará sua presença em toda a cadeia de valor da saúde, podendo atuar de forma mais integrada, oferecer novos produtos e aumentar o número de planos de saúde”.

No entanto, os analistas da XP ponderam o alto risco de que o negócio prejudique o relacionamento com as operadoras de planos de saúde responsáveis pela maior parte das receitas da Rede D’Or.

“Portanto, nossa visão sobre este negócio é mista para o RDOR, pois consideramos que o risco que ele traz pode superar os benefícios”, dizem os analistas Rafael Barros e Larissa Pérez, em relatório.

A recomendação da XP, contudo, segue para compra, com preço-alvo de R$ 88 ante cerca de R$ 50 atuais. Segundo os analistas, com a aquisição, a Rede D’Or ‘estará presente em toda a cadeia de valor da saúde’.

As principais vantagens vistas são:

  • A prestação de serviços de forma integrada, permitindo cuidado coordenado para promover melhores desfechos com menores custo
  • Criação de planos de saúde verticalizados para o segmento premium, preenchendo uma lacuna presente no mercado
  • Ganho de poder de barganha em regiões onde a Rede D’Or é dominante, ampliando a carteira de planos de saúde da SulAmérica

Como será o resultado da fusão entre Rede D’Or e SulAmérica?

As duas empresas juntas somam um valor de mercado que, combinado, chega a R$ 124,8 bilhões, de acordo com informações da Bloomberg.

O Fato Relevante que informa sobre a operação acrescenta: “Destaca-se além das operações de seguros, o relevante papel da SulAmérica Investimentos, uma das principais gestoras e administradoras de recursos independentes do País, que manterá seu time de gestão, sua operação e estratégia de sucesso inalteradas.”

“A operação engloba dois líderes do mercado de saúde no Brasil, juntando a maior rede hospitalar a uma das principais seguradoras independentes do País. A combinação entre as companhias baseia-se em fundamentos estratégicos para expansão e alinhamento dos seus ecossistemas de saúde, incluindo os negócios de saúde, odonto, vida, previdência e investimentos, em favor de todos os clientes, beneficiários e parceiros de negócio”, conclui o documento da Rede D’Or e da SulAmérica.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO