Grana na conta

S&P 500 fecha em estabilidade com resultado de pesquisa sobre emprego abaixo da expectativa

O S&P 500 encerrou praticamente em estabilidade nesta quarta-feira (1), enquanto investidores monitoraram pesquisa sobre a criação de empregos no setor privado dos EUA e índices de atividade industrial com resultados contrastantes no mês de agosto.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-1420x240-3.png

No fechamento, o Dow Jones recuou 0,14%, a 35.312,53 pontos, enquanto o S&P 500 subiu 0,03%, a 4524,09, e o Nasdaq Composite fechou em alta de 0,33%, a 15.309,38.

As bolsas de Nova York mantiveram comportamento constante ao longo do dia, com Nasdaq e S&P 500 em território positivo e o Dow Jones volátil. A sessão abriu na esteira do relatório da ADP, que informou a criação de 374 mil empregos nos setor privado em agosto nos EUA. O resultado ficou bastante abaixo da expectativa de analistas.

Desaceleração do crescimento de empregos

Economista sênior da Capital Economics, Andrew Hunter observa que a desaceleração do crescimento de empregos privados nos últimos meses foi impulsionada pelos setores de lazer e hospedagem, educação, saúde e outros serviços, o que sugere que os temores em relação ao avanço da cepa delta do coronavírus estão pesando na decisão dos consumidores de realizar atividades que exijam muito contato.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Para Hunter, ainda que o crescimento do emprego permaneça relativamente forte em agosto, a suspeita é de que não seja suficiente a ponto de o Federal Reserve (Fed) anunciar a redução gradual da compra de ativos neste mês, mas somente na reunião de novembro, prevê.

Em relação a indicadores, o IHS Markit informou que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da indústria dos Estados Unidos caiu em agosto, próximo à previsão de analistas. Já o índice de atividade industrial, medido pelo Instituto para Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês), subiu no mesmo mês, contrariando a expectativa de queda.

Ao analisar o indicador do ISM, o CitiGroup observa que os prazos de entrega ainda estão se estendendo, mas em um ritmo mais lento, enquanto o índice de preços pagos — embora ainda sugira aumentos de preços — caiu modestamente, indicando um relaxamento dos problemas de oferta. Já nos critérios do PMI pela IHS Markit, “os problemas parecem ter piorado potencialmente”. Mesmo que alguns problemas de ofertas não tenham realmente piorado, o banco também não percebe uma melhora sustentada, como observa em relatório.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2020/10/155de22d-relatorio-bdrs-2.0.png

Entre os principais ganhos do Nasdaq, esteve a ação da Moderna (M1RN34), que subiu 3,52%. Nesta quarta, a fabricante de vacinas contra a covid-19 informou que sua parceira de distribuição no Japão, a Takeda Pharmaceutical (TAKP34), deve iniciar o recolhimento de três lotes do imunizante, que foram suspensos devido à contaminação por aço inoxidável. A Takeda comentou em comunicado que o material não representaria riscos para o paciente.

Na contramão, porém, o mau desempenho dos setores de energia e finanças pesou sobre os demais índices. Os papéis da Chevron (CHVX34) e ExxonMobil (EXXO34) recuaram 1% nesta sessão, assim como os do CitiGroup (CTGP34) e Bank of America (BOAC34).

Cotação do S&P 500 nesta terça (31)

Nesta terça-feira (31), o S&P 500 registrou queda de 0,13% e fechou aos 4.522,68 pontos. Em agosto, o índice acionário subiu 2,9%.

(Com Estadão Conteúdo)

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião