Veja 5 séries sobre o mercado financeiro para maratonar no fim de semana

Veja 5 séries sobre o mercado financeiro para maratonar no fim de semana
Séries. Foto: mjimages por Pixabay

Com as plataformas de streaming cada dia mais presentes no dia a dia da sociedade, os seriados também se tornaram parte do cotidiano de muitas pessoas. As séries costumam agradar aos mais diversos públicos, uma vez que existem seriados para todos os gostos.

Com tamanha diversidade de conteúdo, hoje em dia é possível encontrar uma série para cada ocasião. Através das plataformas de streaming o expectador pode rapidamente encontrar séries que o façam rir, chorar, e até mesmo, séries que o ensinem algo.

Além disso, existem seriados sobre diversos assuntos, como romance, viagens, guerras, e também sobre o mercado financeiro. Frente a isso, o SUNO Notícias preparou uma lista com 5 séries sobre o mercado financeiro para você “maratonar” nesse final de semana e aprender mais sobre o mundo das finanças.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

5 séries sobre o mercado financeiro

1- Billions

Começamos a nossa lista com uma série sobre mercado financeiro que talvez seja uma das mais conhecidas. Billions foi lançada em 2016 e atualmente suas 5 temporadas estão disponíveis no Netflix (NFLX34).

O seriado criado por Brian Koppelman, David Levien e Andrew Ross Sorkin, gira em torno do mercado financeiro nova-iorquino, enquanto conta sobre a rivalidade de um promotor-chefe, Chuck Rhoades, e do dono de uma empresa de investimentos que faz corretagem de ações na Bolsa de Valores, mas que pode estar exercendo atividades ilegais, Bobby Axelrod.

Além do desenrolar da trama entre os dois personagens, ao decorrer dos episódios é possível entender um pouco sobre como funciona o mercado acionário.

2- Masters of Money

Seguindo a lista vem um seriado em forma de documentário, dividido em três episódios. O documentário foi ao ar pela primeira vez em 2012 e foi produzido através de uma parceria entre a BBC e a Open University.

Masters of Money, ou Doutores da Economia, em português, fala sobre as diferentes visões Marx, Hayek e Keynes sobre o Capitalismo. A cada episódio da obra busca mostrar a vida desses três famosos economistas, bem como suas influências e teorias.

No decorrer da trama, é abordado como a teoria de cada um dos economistas funcionaria durante a crise.

3- Black Monday

O terceiro seriado da lista é o Black Monday, que conta com 3 temporadas, mas apenas duas estão disponíveis na Amazon Prime Video.

O seriado aborda uma visão diferente sobre o dia que que ficou conhecido como Black Monday, devido as grandes quedas nas Bolsas de Valores ao redor do mundo.

Apesar daquele 19 de outubro de 1987 ter disso um dia triste para pessoas que perderam dinheiro na Bolsa, a série mostra um lado bem-humorado da data.

Os personagens principais aparecem um ano antes do ocorrido tentando descobrir quem foi o principal responsável pelo desastre em Wall Street, de uma maneira cómica.

4- Industry

A série Industry foi lançada recentemente, em 2020, e tem apenas uma temporada com 8 episódios. A trama se desenrola em um banco de investimentos sediado na capital inglesa, que abre vagas para contratar novos funcionários.

Frente a isso, cinco jovens recém-formados e ambiciosos buscam seus espaços no banco fazendo de tudo para ficar com a vaga, e acabam gerando um ótimo enredo para a série.

5- American Greed

American Greed é o seriado mais longo da nossa lista, com 14 temporadas, lançado em 2007. Assim como Masters of Money, a série é um documentário.

A obra, muitas vezes indicada para investidores iniciantes, foca no mercado financeiro  abordando casos de esquemas Ponzi, e outros golpes aplicados sobre pessoas com pouco conhecimento sobre finanças.

É possível ver os golpes financeiros da ótica dos golpistas, das vítimas e até mesmo da Justiça. Além de ser um bom passatempo, assim como as outras séries da lista, American Greed mostra como ficar atento para evitar cair em golpes financeiros.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião