Selic abaixo de 9%? Analistas do Banco do Brasil (BBAS3) fazem projeções para os juros em 2024

Em nova análise sobre a trajetória da Taxa Selic, especialistas do Banco do Brasil (BBAS3) destacaram projeções de longo prazo abaixo do consenso do mercado financeiro, refletido no Boletim Focus.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home.png

Segundo o BB Investimentos, a Selic ao fim de 2024 deve ser de 8,5%, ao passo que o consenso dos analistas projeta 9%, no fim do ciclo de queda de juros.

“Em nosso cenário base, consideramos que o Banco Central manterá o ritmo de 50 pontos-base por quase todo ano de 2024, o que levaria a taxa básica de juros a 8,5% no final do próximo ano, nível que consideramos de equilíbrio para a economia brasileira”, analisa Marcelo Rebelo, economista-chefe do Banco do Brasil.

“Segundo o consenso de mercado, representado pela pesquisa Focus, 8,5% seria também a taxa terminal que o mercado considera como mais adequada, apesar de o tempo de chegada divergir um pouco do nosso cenário de referência”, segue.

Para este ano, as projeções ficam totalmente dentro do consenso – quase unânime no mercado -, com mais duas quedas de 0,50 ponto percentual nas próximas reuniões de 2023, levando a taxa de juros para o patamar de 11,75%.

“A Selic começou a ser elevada no início de 2021 e atingiu o patamar de 13,75% em agosto de 2022, nível que vigorou por um ano. O corte, em agosto de 2023, foi de 50 pontos-base, levando a taxa de juros para 13,25%. Desde então, discutia-se, dadas as condições mais favoráveis para a economia brasileira, se o Copom não poderia acelerar o passo nas reuniões seguintes, algo que os membros do Comitê sinalizaram posteriormente não ter a intenção”, afirma Rebelo.

“Com efeito, na reunião de setembro, a Instituição repetiu o movimento de corte de 50 pontos-base, agora para 12,75%, e indicou que o ritmo deve ser mantido nas próximas reuniões. Ou seja, a magnitude do corte deve se repetir, pelo menos, nas reuniões de novembro e dezembro, levando a taxa Selic para 11,75% ao final de 2023”, completa.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Investindo-no-exterior.png

Sobre a influência externa nos juros, Rebelo ressalta que o movimento mais adverso para os ativos brasileiros ocorreu a partir do dia 20 de setembro, quando o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), que dá os rumos da Política Monetária do Federal Reserve, o Fed, decidiu manter a taxa básica de juros dos EUA (Fed Funds) em 5,50%, mas alterou suas projeções da trajetória de juros esperada para o ano que vem.

“Com efeito, na visão dos membros do Comitê, a taxa de Fed Funds deve se situar em 5,25% ao final de 2024, acima dos 4,75% previstos pelos mesmos membros três meses antes. Diferentemente do Copom, nos EUA os membros do Comitê de Política Monetária projetam como a taxa de juros e outras variáveis macroeconômicas se comportarão no futuro”, conclui o economista-chefe do Banco do Brasil.

Projeções do mercado para a Selic

Conforme a edição mais recente do Boletim Focus, a projeção do consenso do mercado financeiro para a Selic em 2023 é de 11,75%, expectativa que é mantida por 10 semanas seguidas. Também por 10 semanas, o Focus mostra projeções de 9% de taxa básica de juros em 2024.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno