São Carlos (SCAR3) negocia 30 imóveis com FII “em constituição”

São Carlos (SCAR3) deve receber mais de R$ 40 milhões por transação, que ainda depende da conclusão de condições precedentes.

Um fundo imobiliário (FII) ainda em processo de constituição assinou acordo para aquisição de 30 imóveis de propriedade da São Carlos (SCAR3), tradicional incorporadora do mercado brasileiro. A informação foi dada pela empresa em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

O compromisso de compra e venda assinado pela São Carlos e pelo fundo imobiliário não informado prevê o pagamento de R$ 486,5 milhões por 25 centros de convivência e cinco lojas de rua. Todos os imóveis ficam no Estado de São Paulo, à exclão de uma das lojas de rua, localizada em Goiânia.

e cinco lojas de rua, sendo uma em Goiânia e as outras quatro também em território paulista, em Cubatão, Rio Claro, São Caetano do Sul e São Carlos.

Segundo a incorporadora, o fechamento do acordo ainda depende do cumprimento de condições precedentes, e o pagamento será feito da seguinte forma:

  • 52,8% na assinatura da escritura de compra e venda;
  • 28,3% em até 12 meses após a escritura, corrigido pelo IPCA;
  • 18,9% em até 24 meses após a escritura, também corrigido pelo IPCA. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

São Carlos (SCAR3) e FII desconhecido: mais detalhes da transação

Os centros de convivência, com a marca Best Center, reúnem espaço para lojas âncora e lojas satélite. Eventualmente há postos de gasolina e supermercados entre os locatários. A área bruta locável (ABL) total do portfólio é de 68.967 metros quadrados..

A estrutura da operação considera a retenção de 5,6% do valor da transação na primeira parcela para fins de renda mínima garantida para o fundo. O valor da transação, segundo a empresa, está 10,0% abaixo do NAV (Net Asset Value) dos imóveis.

No ano passado, a São Carlos realizou um negócio similar, vendendo quatro edifícios de lajes corporativas – três em São Paulo e um no Rio – a um fundo imobiliário que ainda estava em processo inicial de captação. Ao final da transação, foi informado que se tratava do KORE11, criado pela Kinea especificamente para esse negócio.

Quando o negócio for concluído, a São Carlos (SCAR3) passará a ter um o portfólio consolidado de 58 imóveis, com ABL somada de 319,2 mil metros quadrados e valor de mercado de R$ 3,4 bilhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Minicurso-FIIS.png

Fernando Cesarotti

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno