Produção de petróleo nos EUA cai para o menor nível desde 2018

Produção de petróleo nos EUA cai para o menor nível desde 2018
Produção de petróleo nos EUA cai para o menor nível desde 2018

A produção de petróleo dos EUA atingiu seu ponto mais baixo desde 2018 na semana passada. Ao mesmo tempo, os estoques de combustível subiram para um nível recorde. A informação foi divulgada pelo jornal “Financial Times” nesta quarta-feira (17).

Os resultados divulgados pela Administração Federal de Informações sobre Energia nos EUA mostram que o setor de petróleo no país permanece abaixo do normal. Apesar da redução dos bloqueios ocasionados pelo coronavírus (covid-19) e dos esforços federais para desencadear uma recuperação econômica, a demanda pelo combustível não aumentou.

A produção caiu para 600.000 barris por dia (bpd), totalizando 10,5 milhões em maio. A produção norte-americana atingiu um recorde de mais de 13 milhões de bpd em março, pouco antes da queda global dos preços do petróleo.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

As importações do produto registraram uma leve queda nos Estados Unidos, porém permaneceram fortes. Grande parte do petróleo foi importado da Arábia Saudita, onde a oferta de combustível permaneceu alta depois que o presidente Donald Trump pressionou o reino saudita a encerrar uma guerra de petróleo que derrubou o preço da commodity em março.

“Os petroleiros movem-se lentamente, daí o atraso entre o aumento da produção saudita em abril e a chegada do produto aos EUA”, informou Giovanni Staunovo, analista de commodities do UBS, ao jornal estadunidense.

Saiba mais: Opep mantém inalterada previsão de demanda mundial por petróleo em 2020

Os EUA importaram 1,4 milhão de barris por dia de petróleo da Arábia Saudita na semana passada, um pouco abaixo da semana anterior, mas mais de três vezes o nível de fevereiro, pouco antes da guerra de preços. As importações do combustível saudita devem diminuir nas próximas semanas.

A produção dos EUA manteve movimento de queda apesar de uma recente alta dos preços do petróleo após a extensão dos cortes da Organização dos Países  Exportadores de Petróleo (Opep) e os sinais de fortalecimento da demanda.

O preço do Petróleo aumentou em maio

Nesta quarta-feira, o West Texas Intermediate (WTI), estava sendo negociado abaixo de US$ 38 (cerca de R$ 200) por barril. Em abril, o WTI caiu, por um breve período, abaixo de zero, pois os investidores temiam que o excesso de oferta sobrecarregasse os estoques de armazenamento dos EUA.

Veja também: Petróleo: Arábia Saudita cortará produção em mais 1 mi de barris por dia

A demanda por gasolina diminuiu na semana passada e caiu cerca de 20% em comparação com o mesmo período de 2019. A redução na compra de petróleo mostra que a recuperação econômica está se movendo lentamente.

Daniel Guimarães

Compartilhe sua opinião