Fusão da BR Malls (BRML3) e Aliansce (ALSO3) e venda da Oi (OIBR3) chamam atenção

Fusão da BR Malls (BRML3) e Aliansce (ALSO3) e venda da Oi (OIBR3) chamam atenção
BrMalls (BRML3): combinações de negócios com a Aliansce Sonae (ALSO3) - Foto: Divulgação

Nos destaques do mercado desta sexta-feira (29), chama a atenção do investidor a fusão de BR Malls (BRML3) e Aliansce Sonae (ALSO3) que formará a maior empresa de shopping da América Latina.

Além da BR Malls, está também entre os destaques do mercado financeiro a Oi (OIBR3) que fechou a venda da operação de TV via satélite para a Sky. O Itaú (ITUB4), por sua vez, pagará R$ 7,9 bilhões em segunda aquisição da XP Inc.

Já a Usiminas (USIM5) anunciou pagamento de R$ 734,2 milhões em dividendos.

Veja os destaques do mercado financeiro:

BR Malls e Aliansce Sonae

Após quase cinco meses de negociações, com idas e vindas e três propostas rejeitadas, a Aliansce Sonae conseguiu, enfim, uma resposta positiva da BR Malls para a fusão entre as duas empresas de shopping center.

Segundo o fato relevante publicado pela Aliansce na manhã desta sexta-feira (29), o conselho de administração da BR Malls aprovou, por maioria, a celebração da incorporação da totalidade das ações de emissão da BR Malls pela Aliansce, bem como recomendou a aprovação da operação.

Nos termos do negócio aprovado pelo conselho, os acionistas da BR Malls vão receber 326,34 milhões de novas ações ordinárias da Aliansce Sonae, equivalente a 55,13% do valor. O restante será pago em dinheiro, um montante total de R$ 1,25 bilhão, equivalente a R$ 1,5091 por ação.

Oi

A Oi anunciou em fato relevante, que fechou acordo com a Sky para a venda da base de clientes pós-pagos de DTH (direct to home), seu negócio de TV por assinatura via satélite. A tele não divulgou ao mercado o valor da transação.

A Oi informou que o acordo com a Sky permite a “transferência da integralidade da base de clientes pós-pagos de DTH, em sua estratégia de desinvestimento do negócio de TV por assinatura com base na tecnologia”.

Itaú

Parece que a novela do Itaú com a XP Inc. (XPBR31) não chegou ao final. Em formulário de referência entregue pelo banco à Comissão de Valores Mobiliários nesta quinta-feira (28), o Itaú informa que pagará R$ 7,9 bilhões em uma segunda aquisição pela compra de 11,36% do capital da XP.

Em documento, o Itaú esclarece que a aquisição da XP já está aprovada pelo Banco Central e por órgãos reguladores no exterior, sendo a última aprovação recebida em 13 de abril de 2022. A operação deverá acontecer no segundo trimestre deste ano.

Usiminas

Usiminas  vai pagar R$ 734,2 milhões em dividendos aos seus acionistas, após proposta ser aprovada em Assembleia Geral Ordinária (AGO).

O valor dos proventos será de R$ 0,57 por ação ordinária e R$ 0,62 por ação preferencial. O pagamento será realizado dia 27 de junho, conforme fato relevante.

Os destaques do mercado financeiro do Suno Notícias mostram os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia, como a BR Malls que deve estar no foco dos investidores ao longo do dia.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO