Nubank (ROXO34) é ação que mais subiu na carteira de Warren Buffett em 2023

Atualmente, o Nubank (ROXO34) figura como o ativo que teve a melhor performance no portfólio da Berkshire Hathaway (BERK34), do megainvestidor Warren Buffett, no acumulado de 2023.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2022/06/Banner-Noticias-1000x325NUBR33-.jpg

De janeiro para cá, as ações do Nubank saltaram 117% na bolsa de valores de Nova York (NYSE), cotadas a atuais US$ 7,76 – preço de fechamento de sexta (13).

Os papéis, com isso, ficam na frente de gigantes de tecnologia e ‘queridinhas’ de Warren Buffett.

Como exemplo, na mesma janela as ações da Apple (AAPL34) subiram 43% na Nasdaq, ao passo que as da Amazon (AMZO34) saltaram 51%.

Algumas ações, aliás, mostram retração no acumulado de 2023, como é o caso da Coca-Cola (-16%), Kraft Heinz (-23%) e Bank of America (-20%).

A alta das ações do banco digital brasileiro vem na esteira de bons números nos últimos trimestres, com lucro e ROE surpreendendo os analistas de sell side.

Como exemplo, Itaú BBA e JPMorgan foram grandes players que elevaram recomendação de compra após o Nubank exibir números mais polpudos em seus releases de resultados.

Quando Buffett investiu no Nubank?

A Berkshire fez seu primeiro investimento no Nubank em meados de junho 2021, aportando US$ 500 milhões. Na época, o banco não era listado em bolsa de valores, sendo uma companhia de capital fechado – contudo, já ensaiava os passos para abrir seu capital.

No IPO do Nubank, em dezembro de 2021, a holding de Warren Buffett aumentou sua posição, comprando mais US$ 250 milhões em ações.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Investindo-no-exterior.png

Fintech vai contra a maré enquanto setor desacelera, diz BofA

Em nova análise sobre fintechs, especialistas do Bank of America (BofA) destacaram que o banco tem sido um destaque no setor, conseguindo crescer sua base ainda que o segmento mostre uma relativa desaceleração.

“Apesar das tendências mais fracas do setor, o Nubank continuou ganhando participação, adicionando 3,4 milhões de usuários ativos no trimestre e 8,8 milhões nos últimos 12 meses, para 56,3 milhões, apoiando nossa tese de consolidação do setor”, destaca o BofA.

“Enquanto isso, os usuários ativos mensais de corretoras digitais caíram 0,3 milhão no trimestre e 0,5 milhão nos últimos doze meses, apesar dos recentes cortes na taxa Selic, provavelmente refletindo o fraco desempenho das ações”, completa a casa.

Segundo o BofA, há cada vez mais evidências de saturação e consolidação da indústria de fintechs.

“Continuamos a observar tendências de saturação e consolidação em setembro. O número de usuários ativos de ‘neobanks’ no Brasil contraiu 1,8 milhão no trimestre e 7,9 milhões nos últimos doze meses, para cerca de 172 milhões, reiterando nossa tese de saturação da indústria”.

Além do Nubank, os especialistas chamam atenção para o fato de que o Mercado Pago ganhou 700 mil usuários ativos no trimestre, enquanto o C6 perdeu mais usuários (1,8 milhão), seguido pelo AME (queda de 1,6 milhão).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop.jpg

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião