Nubank (ROXO34) compra ‘URLs de golpistas bancários’ e direciona para seu site de segurança

O Nubank (ROXO34) comunicou que, como parte de uma iniciativa de combate a golpes, comprou diversos domínios digitais (URLs) que a companhia considerou que poderiam ser utilizados para confundir usuários e realizar golpes.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Juntamente com a medida, o Nubank lançou seu próprio portal de segurança – para o qual as URLs compradas redirecionarão os usuários.

A medida vem em meio a diversos alerta da fintech sobre golpes. Por causa da extensa base de clientes pessoa física, o banco tem sofrido com problemas de segurança nos meses recentes.

“Queremos ir além do alerta e da conscientização das pessoas sobre essa prática criminosa e partir para uma ação mais concreta”, afirma Juliana Roschel, diretora de marketing do Nubank.

“Por isso, adquirimos domínios na internet que parecem do Nubank, mas não são – e que poderiam ser usados de forma maliciosa – e os redirecionamos para o site, um portal que ficará permanentemente disponível e concentrará informações e dicas de proteção contra fraudes e golpes”, explica.

Entre as URLs compradas estão, por exemplo, nubankbrasil, nubank, nubanks e wwwnubank.

A companhia realizou esforços de divulgação no âmbito da campanha, com veiculação nas mídias sociais e contratação de influenciadores e outras ações de marketing.

A campanha foi ‘batizada’ de #PareceMasNãoÉoNubank, e inclui orientações relacionadas a temas como:

  • Quais são as táticas mais comuns entre os golpistas
  • Como eles podem usar a marca Nubank para enganar as pessoas
  • Como denunciar uma tentativa de golpe para o Nubank
  • Como reconhecer um atendimento legítimo do Nubank
  • Como reconhecer os perfis legítimos da empresa na internet

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Nubank segue com canal de denúncias

“As táticas de engenharia social, que nada mais são do que formas de manipular as vítimas psicologicamente para induzi-las a tomar ações que no fim das contas as prejudicam, são cada vez mais comuns em toda a indústria financeira. Isso porque os fraudadores têm encontrado dificuldades em burlar os sistemas de defesa das instituições, que vêm se tornando ainda mais sofisticados”, afirma Fabiola Marchiori, vice-presidente de engenharia e gerente-geral de prevenção a fraude do Nubank.

“Entre essas táticas, está a da falsa central de atendimento, em que as potenciais vítimas são abordadas em diferentes canais por pessoas e perfis que se fazem passar pelas instituições. Manter as pessoas bem informadas sobre essa prática é muito importante porque, na maioria das vezes, existe uma participação não intencional das próprias vítimas para que o golpe se concretize”, completa.

Além da campanha, o banco digital segue com seu canal de denúncias que permite que qualquer pessoa, cliente ou não do Nubank – de forma anônima ou pública – possa comunicar a instituição sobre tentativas de golpes e casos de má utilização da marca por terceiros.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião