NotreDame Intermédica (GNDI3) reverte lucro e tem prejuízo de R$ 48 milhões no 2T21

NotreDame Intermédica (GNDI3) reverte lucro e tem prejuízo de R$ 48 milhões no 2T21
NotreDame - Foto: Reprodução/Site NotreDame

A NotreDame Intermédica (GNDI3) obteve um prejuízo de R$ 48 milhões no segundo trimestre deste ano, ante o lucro líquido de R$ 223,4 milhões no mesmo período no ano passado. O prejuízo de abril a junho se deu em meio a as novas aquisições, a piora na sinistralidade de caixa, queda do ticket médio e crescimento da dívida líquida.

De acordo com o balanço da NotreDame, a aquisição do Grupo Medisanitas contribui na demonstração consolidada do resultado para o período de seis meses findo em 30 de junho de 2021 de uma receita de R$ 152,685 milhões e um prejuízo no período de R$ 4,504 milhões.

Além disso, houve uma frequência substancialmente maior de tratamentos médico hospitalares que se traduziu em:

  •  utilização recorde de recursos de Rede Própria e;
  • despesas mais altas de internações hospitalares e exames na Rede Credenciada

Aproximadamente R$ 358 milhões em Sinistralidade Caixa foram associados ao tratamento de pacientes com covid. Ademais, foram consolidados cinco M&As (fusões e aquisições), apresentando uma sinistralidade caixa acima do nível, segundo o resultado trimestral da NotreDame Intermédica.

Por sua vez, a NotreDame observou sua dívida líquida aumentar, passando de R$ 423 milhões no primeiro trimestre para R$ 1,5 bilhão no final do segundo trimestre. “No segundo trimestre, a companhia pagou pelas aquisições da MediSanitas Brasil e Grupo Hospitalar de Londrina, bem como manteve seus investimento na melhoria da Rede Própria.”

O ticket médio caiu 0,2% resultado do ticket inferior de planos de saúde das aquisições realizadas nos últimos doze meses e resultado da estratégia de cross-selling.

NotreDame tem receita líquida de R$ 3 bilhões no 2T21

Já a receita líquida da operadora de saúde cresceu 22,7% no período chegando a R$ 3,1 bilhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) entre abril e junho ficou em 131,6 milhões, uma variação negativa de 75%.

A companhia encerrou junho com 4,2 milhões beneficiários médio saúde, alta de 17,5% e 2,7 milhões beneficiários médio dental, crescimento de 9,1%.

Ao longo do segundo trimestre, a operadora concluiu as aquisições do Grupo MediSanitas Brasil e Grupo Hospitalar de Londrina e anunciou a aquisição do Grupo CCG Saúde (Centro Clínico Gaúcho) no Estado do Rio Grande do Sul.

Na análise da XP Investimentos, a companhia teve resultados ruins mas a corretora acredita que esse impacto seja transitório, causado principalmente pela covid, número maior de procedimentos eletivos e a sinistralidade mais alta dos ativos recém adquiridos.

A XP permanece positiva com a NotreDame e tem a recomendação de compra com o preço-alvo de R$ 110 por ação devido às perspectivas de sinergias com a fusão da Hapvida (HAPV3).

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!