Itaúsa (ITSA4) considera “positivas” propostas feitas pela XP

Itaúsa (ITSA4) considera “positivas” propostas feitas pela XP
Itaúsa

A Itaúsa (ITSA4) informou hoje que considera “positivas” as propostas feitas até o momento pela XP sobre a nova estrutura societária da empresa.

“A Itaúsa considera positivas as proposições realizadas até o momento pela XP, e caso a XP venha a apresentar proposta relativa à incorporação da Newco, a Itaúsa pretende avaliar seus detalhes em conjunto com a Itaú Unibanco Participações (IUPAR) visando melhor atender aos interesses de seus acionistas, sendo certo que levarão a melhor proposta para análise e deliberação em Assembleia Geral de Acionistas da Newco”, declarou em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A Newco é a empresa criada pelo Itaú para cindir sua fatia na XP Investimentos. A cisão foi anunciada ao mercado no último dia 26. A nova empresa terá 41,05% do capital social da XP e o capital será distribuído de forma proporcional aos atuais acionistas do banco.

A Itaúsa reafirmou seu interesse em manter participação relevante na Newco no curto prazo. “Dentro da sua estratégia de diversificação do portfólio em companhias do setor não financeiro, a Itaúsa não considera essa participação como estratégica no longo prazo, estando este ativo sujeito às avaliações no âmbito do processo de acompanhamento de seu portfólio”, afirmou.

XP estuda incorporar empresa criada pelo Itaú

Na última sexta-feira (27), a XP Inc informou que começou a estudar possibilidade de incorporar a empresa criada pelo Itaú Unibanco (ITUB4) para cindir a sua fatia na XP Investimentos.

Segundo comunicado, caso a incorporação seja confirmada, os acionistas da nova empresa receberiam ações classe A da XP ou Brazilian Depositary Receipts (BDRs), que seriam emitidos pela companhia.

Segundo a empresa, o objetivo do estudo é manter os interesses do Itaú alinhados com os da XP e seus acionistas, melhorando a estrutura de governança corporativa. Além disso, a ideia é eliminar conflitos de interesse. Segundo a empresa, apenas os acionistas controladores da XP teriam ações Classe B, com maiores direitos de voto.

No fato relevante divulgado hoje, a Itaúsa acrescentou que a criação da Newco e seus desdobramentos não deverão produzir efeitos para a Itaúsa neste exercício social.

Natalia Gómez

Compartilhe sua opinião