Ibovespa zera ganhos com exterior morno; Petrobras (PETR4) cai, Vale (VALE3) sobe, BRF (BRFS3) recua e dólar opera no negativo

O Ibovespa abriu a sessão desta quarta-feira (17) em alta, mas zerou os ganhos ainda pela manhã. Por volta das 11h30, o índice avançava 0,05%, aos 124.454 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

As commodities vêm influenciando o desempenho do Ibovespa hoje. O minério de ferro fechou em alta de 4,25% nesta madrugada em Dalian, na China, e com isso, as empresas de mineração e siderurgia estão na ponta positiva do índice. Já o petróleo opera em queda superior a 1%, prejudicando sobretudo os papéis das junior oils.

Nesta quarta-feira, será divulgado o Livro Bege nos Estados Unidos. O mercado deve olhar com atenção o documento, que traz informações sobre a atividade econômica do país. Especialmente depois de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, ter indicado na véspera que a política monetária deve ficar restritiva por um período mais longo que o esperado.

A Petrobras abriu em alta, apesar da queda no petróleo, mas agora também opera no negativo: Petrobras ON (PETR3), -0,07% a R$ 41,06 e Petrobras PN (PETR4), -0,15% a R$ 39,43.

A Vale (VALE3), por sua vez, sobe 1,95% a R$ 62,63, seguindo o minério e repercutindo o relatório de produção e vendas da companhia no 1T24.

A maior alta do Ibov é da CSN Mineração (CMIN3), +3,85% a R$ 5,12. Cosan (CSAN3), +2,19% a R$ 14,44 e Bradespar (BRAP4), +2,10% a R$ 20,86, completam o top-3.

Na ponta negativa do índice Bovespa, a maior queda é da 3R Petroleum (RRRP3), -3,29% a R$ 33,17, seguida por PetroReconcavo (RECV3), -2,41% a R$ 20,21 e BRF (BRFS3), -2,19% a R$ 17,39.

Mercado em NY

As bolsas de Nova York operam mistas e com pouca amplitude nesta quarta, à espera da divulgação do Livro Bege.

Confira o desempenho do mercado em NY por volta das 11H30:

  • Dow Jones: +0,01% aos 37.795 pontos
  • S&P500: +0,03% a 5.053 pontos
  • Nasdaq: -0,12% a 15.846 pontos

Maiores altas e baixas do Ibovespa

Cotação do dólar

A cotação do dólar hoje cai 0,86% a R$ 5,2372.

O dólar hoje opera em movimento de correção, após as disparadas das duas últimas sessões.

China se descola das bolsas asiáticas e fecha com fortes ganhos

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quarta-feira (17), de olho no futuro dos juros nos EUA e nas tensões no Oriente Médio.

Hoje, o índice japonês Nikkei teve queda de 1,32% em Tóquio hoje, a 37.961,80 pontos, e o sul-coreano Kospi recuou 0,98% em Seul, a 2.584,18 pontos. O Hang Seng ficou praticamente estável em Hong Kong, com alta marginal de 0,02%, a 16.251,84 pontos, e o Taiex avançou 1,56% em Taiwan, a 20.213,33 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-1420x240-4.png

Na China continental, as bolsas tiveram ganhos expressivos, à medida que reguladores minimizaram preocupações sobre eventuais fechamentos de capital após Pequim anunciar novas diretrizes para os mercados de capitais, no fim da semana passada. O Xangai Composto subiu 2,14%, a 3.071,38 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 3,80%, a 1.700,75 pontos, com ambos revertendo perdas do pregão anterior. Já o CSI 2000, índice de empresas de pequeno valor de mercado, saltou 6,7%.

O comportamento misto na Ásia veio um dia após o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, sinalizar que o Fed deverá manter seus juros nos elevados níveis atuais por mais tempo em função da inflação persistente.

Investidores também seguem atentos à tensa situação no Oriente Médio, visto que Israel ameaçou retaliar pelos ataques aéreos que sofreu do Irã no fim de semana.

Na Oceania, a bolsa australiana teve baixa apenas marginal hoje, mas ficou no vermelho pela quinta sessão consecutiva. O S&P/ASX 200 caiu 0,09% em Sydney, a 7.605,60 pontos.

*Com informações da Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

Último fechamento do Ibovespa

O Ibovespa encerrou a sessão de ontem (16) em queda de 0,75%, aos 124.388,62 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Guilherme Serrano Silva

Compartilhe sua opinião