Gestor da AZ Quest diz o que pode fazer o Ibovespa “decolar”

O Ibovespa fechou o mês de janeiro com queda de 4,79%, impactado pela forte saída de capital estrangeiro. Esse foi o pior desempenho mensal desde agosto do ano passado, quando perdeu 5,09%. Em entrevista ao canal do Suno Notícias no Youtube, Welliam Wang, Head de Renda Variável da AZ Quest, afirma que esse cenário deve se reverter com o início dos cortes de juros nos Estados Unidos. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

“Nos últimos anos, o juro real americano foi de 2%, sendo que o Fed conseguiu rodar um juros real negativo em 1%, sem gerar grandes problemas de inflação. Então, a gente acha que há espaço relevante para o corte de juros“, explica Wang. 

O analista da AZ Quest diz que o mercado, no início do ano, estava otimista que os cortes poderiam começar em março, mas que a perspectiva foi postergada pelo desconforto do Fed em relação aos dados recentes que apontam para a resiliência da economia norte-americana

“O investidor estrangeiro, ele olha os ativos brasileiro como uma uma derivada do mercado americano. Então, se o juro americano está mais duro, geralmente há uma saída de fluxo dos ativos brasileiros, o que acabou acontecendo”, diz Wang. 

No entanto, o analista acredita que o cenário futuro é promissor para os ativos de renda variável, devido ao corte de juros que se espera do Fed ainda este ano. Além disso, Wang avalia que o cenário macroeconômico brasileiro é positivo, com as reformas estruturais feitas nos últimos anos. 

“A gente continua muito otimista com o agro este ano, pode até ter alguma queda de produção de grãos, mas há uma tendência muito positiva no longo prazo, com ganhos de produtividades, aumento de área. A produção de petróleo também continua aumentando com o aumento da produção do pré-sal ao longo do tempo. Então é um cenário muito positivo estruturalmente para o Brasil”, afirma ele. 

Do lado negativo, está o risco fiscal e a dificuldade do governo em controlar o déficit público.

Ibovespa: ações da Petrobras, GPS e Sabesp são as preferidas da AZ Quest

Segundo Wang, a principal posição da carteira continua sendo a Petrobras (PETR4), por seu preço estar descontado. “Ela negocia a 5 vezes o lucro, enquanto as europeias negociam a 8. E isso para uma empresa que gera caixa e paga mais dividendo.”

A AZ Quest projeta, junto com os dividendos extraordinários, um dividend yield de 20% a 25%, relacionado ao resultado de 2023.

Outra ação de destaque é a GPS (GGPS3), uma Small Cap de serviços terceirizados de limpeza, segurança, alimentação industrial e logística. Desde sua listagem na bolsa em 2021, suas ações já se valorizaram mais de 40%. Wang vê com forte potencial de crescimento em seu setor de atuação. Além dela, a Sabesp (SBSP3) também está no radar, devido a chance de privatização e ganhos com redução de custos. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Ibovespa: BofA vê ‘situação benigna’ e eleva exposição em bancos

Ibovespa tem uma “situação benigna”, segundo o Bank of America (BofA). Em relatório de estratégia para a América Latina, a casa afirma que o Brasil carece de uma história doméstica forte, mas que vê as questões fiscais, de crescimento, contas externas e câmbio equilibradas. 

Segundo os analistas do BofA, a situação é benigna para o Ibovespa pois o petróleo tem uma perspectiva estável, os riscos da China estão precificados e a maioria dos grandes bancos estão começando a apresentar tendências operacionais melhoradas.

“As avaliações estão mais atrativas do que no final do ano passado, e os lucros domésticos estão finalmente atingindo o fundo do piso (o que indica melhora para frente)”, diz o banco. 

A equipe do BofA aumentou a visão para os bancos brasileiros de marketweight (exposição em linha com a média) para overweight (equivalente a compra), impulsionada pelas tendências operacionais melhoradas. 

Dessa forma, os analistas optam por uma maior exposição ao Itaú (ITUB4)BTG Pactual (BPAC11), Banco do Brasil (BBAS3) e Bradesco (BBDC4). Também há uma preferência por instituições financeiras não bancárias alavancadas em relação às taxas, como XP (BDRXPBR31) e B3 (B3SA3)

Outros setores domésticos que estão no foco do BofA incluem utilities, com um crescimento de lucros relativamente forte e não dependente do cenário macroeconômico, apesar de as avaliações estarem no lado mais caro. 

Nesse segmento do IbovespaEletrobras (ELET3)Energisa (ENGI11) e Sabesp (SBSP3) são os destaques. “Também gostamos de nomes de qualidade que se alavancam em relação às taxas dentro de shoppings, transporte, saúde, etanol”, comenta o BofA.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Vinícius Alves

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno